São Paulo obtém autorização para implantar mais 71 km de Faixa Azul em outras 8 vias

0
494
Ideia começou pela Av. 23 de Maio ocasionando na queda no número de acidentes com motos

Portaria assinada na quinta-feira (28) também prorroga o prazo para ampliação do projeto-piloto no Corredor Norte-Sul, sentido Aeroporto


A Prefeitura foi autorizada pela Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) a ampliar o projeto-piloto da Faixa Azul na cidade. Serão mais 71 km de faixas azuis que se somarão aos atuais 22,5 km implantados nas avenidas 23 de Maio, dos Bandeirantes e Afonso D’Escragnolle Taunay. O primeiro trecho está previsto para ser iniciado nos próximos dias em um trecho de aproximadamente 2 km no eixo Prestes Maia/Tiradentes.

O anúncio foi feito pelo prefeito Ricardo Nunes durante evento realizado na sede da Prefeitura, que contou com a presença do Ministro dos Transportes, Renan Filho, do Secretário Nacional de Trânsito, Adrualdo de Lima Catão, além do Secretário de Mobilidade e Trânsito da cidade, Celso Gonçalves Barbosa.

Ao avaliar o sucesso da Faixa Azul, o prefeito ressaltou o fato de não ter ocorrido mortes onde a faixa para motos foi implantada. “Vocês não têm ideia do quanto é prazeroso a gente escutar aqui que no mesmo trecho que hoje tem a Faixa Azul tinha número de óbitos muito altos e hoje tem óbito zero”, afirmou.

O secretário municipal de Mobilidade e Trânsito, Celso Gonçalves, explicou que o principal conceito da Faixa Azul é a redistribuição do espaço viário. “Os motociclistas já usavam o corredor e circulavam entre os veículos. Agora, além da sinalização, é importante que a CET e a secretaria possam redistribuir o espaço de modo que os motociclistas fiquem seguros e, ao mesmo tempo, sejam mantidos longe dos veículos maiores, que é o caso dos ônibus.”

Para isso acontecer, foi adotada uma medida especial, afirma o secretário. “Quando a faixa destinada aos ônibus estiver do lado direito, a faixa azul será implantada do lado esquerdo. Quando a faixa de ônibus for no lado esquerdo, a faixa azul ficará entre os veículos. Essa é uma forma de preservar ainda mais o motociclista”.

Dados de monitoramento dos dois projetos-pilotos implantados até o momento (23 de Maio e corredor Bandeirantes – Afonso D’Escragnolle Taunay) mostram que não foram registrados óbitos de motociclistas em ambas as vias, desde que receberam a nova sinalização. O número de acidentes graves e com vítimas também diminuiu. O índice de utilização da Faixa Azul pelos motociclistas é alto, de aproximadamente 80% na Av. 23 de Maio e de 90% no eixo da Av. dos Bandeirantes.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.