São Paulo ganha ‘guia’ de dicas feito pela Prefeitura para os 470 anos

0
551

A Prefeitura desenvolveu um “manual” para explicar São Paulo como mais uma homenagem aos 470 anos que a cidade completa nesta quinta-feira, 25 de janeiro. O guia, que foi desenvolvido pela empresa municipal de eventos e turismo, a SPTuris, traz dez temas, cada um com 47 dicas sobre a maior cidade do País. A lista com os 470 temas pode ser consultada no site cidadedesaopaulo.com/sp470.

São 47 músicas, por exemplo, das tradicionais “Sampa” (Caetano Veloso), “Ronda” (Paulo Vanzolini) e “Trem das Onze” (Adoniran Barbosa), às mais críticas, como “Fim de Semana no Parque” (Racionais) ou “Na Zona Sul” (Sabotage).

No arquivo das 47 curiosidades, a inauguração da primeira fábrica de chocolates da cidade, na Vila Prudente, em 1885, ou da primeira companhia de cinema, no Jaçanã, nos anos 1950, além de pequenas confusões, como o cemitério de Vila Formosa ficar na Vila Carrão e a estação Carrão do Metrô ficar no Tatuapé.

Há ainda uma seleção de 47 endereços onde São Paulo se parece com outros lugares do mundo, como a Vila Holandesa, em Santana, e a Inglesa, no centro; o ginásio de sumô no Bom Retiro e o Brasil Nihon Kiin, onde chineses e descendentes jogam Go, Weiqi e Baduk, na Vila Mariana.

Uma cidade tão grande também tem segredos. Nas 47 dicas de lugares escondidos estão os 2,5 mil pés de café do Instituto Biológico, o aquário subterrâneo do Jardim da Luz, a Igreja Ortodoxa Antioquina, em plena região da 25 de Março, e a Fazenda Biacica, no Itaim Paulista.

Os outros temas são 47 rooftops, cafés do centro da cidade, porquês (“por que o paulistano fica do lado direito da escada rolante?”), restaurantes de culinária típica (nacional e internacional), atrativos do Polo de Ecoturismo de São Paulo e 47 ruas de comércio especializado.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.