16.4 C
São Paulo
domingo, 26 junho, 2022
Mais

    Restituições do imposto de renda acontecem por ordem de chegada

    Mais lidas

    Primeiros a fazer a declaração recebem devolução antes, explica coordenador do curso de Ciências Contábeis da Anhanguera


    Mais de 34,1 milhões de brasileiros declararam imposto de renda no último ano, segundo dados da Receita Federal, e a expectativa é de que a arrecadação aumente em 2022. As declarações podem ser feitas no início de março e as restituições têm previsão de pagamento a partir de maio. Quanto antes o contribuinte declarar seus bens, maiores são as chances de receber o valor nas primeiras fases de devolução.

    Para o coordenador do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Anhanguera, professor Márcio Joaquim dos Santos, além da vantagem de receber mais cedo a quantia de retorno, os primeiros a fazer sua declaração têm mais tempo para perceber a falta de informações necessárias ao processo. O especialista aconselha que todos os detalhes sejam bem conferidos, para evitar cair na malha fina ou até outros tipos de problemas. “Como os pagamentos são feitos em lote por ordem de chegada, quanto antes o contribuinte apresentar sua declaração, maiores são as chances de receber a restituição mais cedo”, afirma, destacando que o primeiro lote de devolução é voltado para idosos com mais de 60 anos, pessoas com deficiência física ou mental grave e para profissionais cuja maior fonte de renda seja o magistério.

    Neste ano, devem prestar contas todos que obtiveram rendimento tributável, como pensões, aluguéis e salários, maior do que R$ 28.559,70 em 2021 (no caso de quem recebeu Auxílio Emergencial, R$ 22.847,76) ou que tiveram ganho não tributável maior que R$ 40 mil. Proprietários de bens com valor acima de R$ 300 mil e cidadãos que venderam ou compraram posses (como imóveis e carros) ou ações na Bolsa de Valores também devem apresentar sua declaração.

    DOCUMENTOS

    A plataforma onde os dados devem ser preenchidos fica disponível para download pela Receita Federal na última semana de fevereiro, no qual é preciso recuperar a declaração feita no ano anterior, que fica salva no último dispositivo onde o processo foi executado. Assim, com acesso ao arquivo, alguns campos são completados automaticamente. Também é importante lembrar que, saldos bancários em conta corrente ou poupança devem ser incluídos, assim como despesas médicas e com educação para dedução.

    Para quem faz o procedimento pela primeira vez, os documentos necessários são: CPF (Cadastro de Pessoa Física), título de eleitor, comprovante residencial, informações profissionais presentes no comprovante de rendimentos fornecidos pelas empresas e, caso a prestação seja feita em conjunto com o cônjuge, é necessário incluir o CPF da pessoa.

    Sobre a Anhanguera

    Fundada em 1994, a Anhanguera já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância.

    Presente em todos os estados brasileiros, a Anhanguera presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais.

    Em 2014, a instituição passou a integrar a Kroton. Acesse o site e o blog para mais informações.


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas