13.2 C
São Paulo
segunda-feira, 27 junho, 2022
Mais

    Restaurante Ponto Chic, onde surgiu o icônico ‘sanduíche Bauru’, completa 100 anos de funcionamento

    Mais lidas

    Criado pelo estudante da Faculdade de Direito do Largo São Francisco em 1937, Casimiro Pinto Neto, conhecido como ‘Bauru’, transformou sua invenção em um Patrimônio Cultural de São Paulo 


    Você, com certeza já ouviu falar do icônico sanduíche Bauru do Largo do Paissandu, mas você sabia que o Restaurante Ponto Chic, que criou este delicioso sanduíche, está completando 100 anos de sua fundação? Já são 85 anos do Bauru fazendo sucessos entre os paulistanos e turistas na cidade.

    Foi inaugurado em março de 1922 e contava com uma clientela fiel da Faculdade de Direito do Largo São Francisco. E foi justamente um estudante que teve a ousadia de criar o sanduíche, que se popularizou até os dias de hoje, se tornando, inclusive, uma atração turística da cidade de São Paulo.

    Foto: Divulgação – Ponto Chic

    Em 1937, Casimiro Pinto Neto, aluno de Direito, resolveu chamar o cozinheiro e ditar como seria uma sanduíche perfeito e nutritivo, passando então a receita: Pão sem miolo, rosbife, tomate, pepino, junto aos queijos prato, gouda, suíço e estepe fundidos. (O pepine incorporou nos ingredientes somente na década de 50, após os ‘boêmios’ fiéis do restaurante indicarem para servir como tira gosto.

    Casimiro era muito conhecido entre os estudantes e quem trabalhava no restaurante, era um frequentador diário, por ser um paulista vindo da cidade de Bauru-SP, seu apelido era o nome da cidade natal. O sanduiche logo se popularizou e virou a referência do restaurante, mas ainda sem nome, até que um amigo de Casimiro, Antonio Boccini Jr, apelidado de Quico na Faculdade, gritou ao garçom: “Me vê um desse sanduiche do Bauru”… E assim o sanduíche foi batizado com o apelido de Casimiro, Bauru.

    O grande segredo do gosto intenso está em servir o rosbife gelado e o queijo quente e derretido, criando um contraste de temperaturas na boca, o próprio Ponto Chic não esconde a receita, alegando que o Bauru é um patrimônio nacional.

    Em 2018, o Deputado Celso Nascimento (PSC) transformou o sanduíche Bauru como um Patrimônio Imaterial de São Paulo, através de uma Lei sancionada. Embora seja uma criação totalmente folclórica do Ponto Chic, hoje diversos bares e restaurantes adotaram o Bauru como sanduiche indispensável no cardápio.

    Atualmente o restaurante pertence a família Alves, hoje sendo gerenciada por Rodrigo Alves, mas seu pai, Antonio Alves de Souza, era garçom do Ponto Chic e decidiu comprar o restaurante, após saber que o dono e fundador, Odílio Cecchini, iria fechar o restaurante, durante a década de 70.

    Hoje o Restaurante Ponto Chic continua com seu ponto no Largo do Paissandu, e já abriu outras franquias nos bairros de Perdizes, Paraíso e Brooklin, e somente no ano de 2021, mesmo com restrições da pandemia, o restaurante vendeu 110 mil unidades do Bauru.

    Em seu ponto principal, no Largo do Paissandu, foi exposto um busto de Casimiro, em homenagem ao sanduíche com os dizeres: “Homenagem do Ponto Chic à Casimiro Pinto Neto, Sua Excelência ‘O Bauru’.”

    Foto: Divulgação – Ponto Chic

    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas