13.2 C
São Paulo
segunda-feira, 27 junho, 2022
Mais

    Prefeitura libera R$ 116 milhões para medicamentos e insumos

    Mais lidas

    Somente em dezembro, 867,5 milhões de medicamentos, 5,6 milhões de fraldas já foram adquiridos para abastecer as unidades de saúde de capital


    O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, autorizou, durante o mês de dezembro, a suplementação de mais de R$ 116 milhões para a compra de medicamentos e insumos, complementando as aquisições dos principais itens que estavam com estoques críticos na cidade.
    Com parte desses recursos, foram adquiridos 867,5 milhões de unidades de medicamentos, 5,6 milhões de fraldas e 25 milhões de tiras glicêmicas, entre mais de 100 itens diferentes, que estão disponíveis para a população na rede municipal.
    A administração tem feito todo o esforço para atender às necessidades dos munícipes e na recomposição dos estoques, mesmo diante das dificuldades impostas pela pandemia da Covid-19 e sua repercussão no mercado, com dificuldade das farmacêuticas em entregas grandes, além da alta nos custos praticados por essas empresas.
    Para se ter uma ideia do trabalho realizado pela gestão e pelas equipes de assistência farmacêutica da Atenção Básica, de janeiro a 19 de dezembro deste ano foram recebidas mais de 29 milhões de receitas, de 25 milhões de atendimentos a pacientes. Em decorrência dessas prescrições, houve a distribuição de mais de 2,1 bilhões de unidades de medicamentos na rede municipal. Isso equivale a 6 milhões de pílulas por dia.
    Com relação às fraldas, o município recebeu na última sexta-feira (17), 5,6 milhões de unidades, que foram distribuídas entre sábado e segunda-feira nos postos municipais.
    Neste mês, a secretaria montou uma logística adicional para o reabastecimento dos mais de mil equipamentos de saúde em toda a cidade, a partir do seu centro de distribuição, para que seja regularizada a dispensação nas unidades. Por conta da pandemia da Covid-19, houve falta de matéria-prima para a confecção das fraldas, já que parte do material foi utilizado pela indústria para a produção de aventais utilizados no combate à doença.


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas