Prefeitura inicia vacina contra o sarampo para pessoas entre 15 e 29 anos

0
588

A meta da Secretaria Municipal da Saúde é imunizar 2,9 milhões de pessoas até o dia 12 de julho, com a vacina tríplice viral, que protege também contra a rubéola e a caxumba

 

 

A campanha de vacinação contra o sarampo, para pessoas entre 15 e 29 anos, foi iniciada na cidade de São Paulo. A meta da Secretaria Municipal da Saúde é imunizar 2,9 milhões de pessoas até o dia 12 de julho, com a vacina tríplice viral, que protege também contra a rubéola e a caxumba. No dia 29 de junho será feito o Dia D da vacinação.
Em 2018, o Brasil registrou um surto da doença, com mais de 10 mil casos. Com isso, o país perdeu o certificado de eliminação do sarampo, validado pela Organização Pan Americana de Saúde (OPAS/OMS), e não é mais considerado um país livre da doença.
Há duas semanas foi confirmado o primeiro caso autóctone (quando o contágio acontece dentro da cidade) de sarampo na capital paulista, desde 2015. Outros 14 casos foram confirmados na cidade, sendo que, oito deles são importados e os outros estão sob investigação.
O sarampo é uma doença com transmissão fácil, de pessoa para pessoa. Os sintomas mais comuns são: irritação nos olhos, corrimento no nariz, manchas brancas na parte interna da bochecha, mal-estar, tosse e manchas vermelhas na pele. Também podem ocorrer: febre, diarreia, conjuntivite, perda de apetite e infecção nos ouvidos.
A Secretaria Municipal de Saúde alerta que o sarampo é uma doença de notificação imediata e obrigatória. A vacina não é indicada para mulheres grávidas e indivíduos imunossupressores.

 

SARAMPO NO MUNDO
Segundo a Organização Mundial da Saúde, em 2019, foi registrado um crescimento de 300% nos casos de sarampo, em todo o mundo.
Se nos três primeiros meses de 2018, foram registrados 28.124 casos em 163 países, no mesmo período de 2019 foram mais de 100 mil casos registrados em 170 países.
Atualmente, os países com surtos são: República Democrática do Congo, Etiópia, Geórgia, Cazaquistão, Quirguistão, Madagascar, Mianmar, Filipinas, Sudão, Tailândia e Ucrânia. Porém, até países com alta cobertura de vacinação tem sentido crescimento nos casos de sarampo, como Estados Unidos, Israel, Tailândia e Tunísia.

 

__

FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.