Prefeitura entrega Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vila Mariana

0
4

Unidade tem capacidade para 18 mil atendimentos por mês e oferece serviços de clínica médica, cirurgia geral, pediatria, ortopedia entre outros


A Prefeitura de São Paulo inaugurou a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vila Mariana oficialmente na manhã deste domingo (15). O equipamento foi aberto à população na última sexta-feira (13) com capacidade para realizar 18 mil atendimentos ao mês.

A unidade conta com 386 colaboradores e será gerenciada pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

“Essa é a décima sétima UPA que nós estamos entregando e vamos entregar mais seis até o final do ano”, afirmou o prefeito Ricardo Nunes.

O equipamento integra a Rede de Atenção às Urgências, que concentra os atendimentos de saúde de complexidade intermediária. Faz parte de um grupo organizado em conjunto com a atenção básica, hospitalar e domiciliar na cidade de São Paulo. A UPA contará com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192).

“A UPA é um equipamento estruturante no sistema de Saúde. Ela fica entre a unidade básica, que faz o atendimento primário da população, e o atendimento da rede hospitalar”, explicou o secretário da Saúde, Edson Aparecido.

A obra foi executada com recursos da Prefeitura em contrapartida ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), dentro do programa Avança Saúde SP. O investimento total foi de R$ 9.086.913,65. Deste valor, R$ 5.905.206,15 foram destinados à construção do prédio e R$ 3.181.707,50 para a aquisição de equipamentos médicos e mobiliários. O custeio mensal da UPA é de R$ 3.912.045,73.

A unidade oferece os serviços de odontologia, raio-X, eletrocardiografia, laboratório de exames e leitos de observação (adulto e infantil). Presta atendimento qualificado aos pacientes acometidos por quadros agudos de natureza clínica e a primeira intervenção para os casos de natureza cirúrgica e de trauma. No local é possível estabilizar os pacientes e realizar a investigação diagnóstica inicial para definir a conduta necessária para cada caso. É possível manter o paciente em observação, por até 24 horas, para elucidação diagnóstica ou estabilização clínica.

Como ocorre com todas as obras executadas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras (SIURB), a UPA Vila Mariana atende à todas as normas de acessibilidade vigentes.

“A gente não entrega apenas construções. A gente entrega equipamentos para auxiliar as nossas secretarias a atenderem melhor o público, de uma forma mais humana”, disse o secretário de Infraestrutura Urbana e Obras, Marcos Monteiro.


SUGESTÃO DE PAUTA: [email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.