Prefeitura aumenta número de agentes de combate à dengue nas ruas da capital de 2 mil para 12 mil

0
237

Atividades de bloqueio contra o mosquito Aedes aegypti acontecerão de domingo a domingo


A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), amplia a partir de 1º de fevereiro as ações de combate à dengue na capital. A gestão municipal aumentou o efetivo em seis vezes, passando de 2 mil para 12 mil o número de agentes em campo. A nova estratégia contará com a participação dos agentes de promoção ambiental (APAs) e os agentes comunitários de saúde (ACSs), empenhados na identificação e eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

As atividades organizadas pela Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) e Atenção Básica acontecerão inclusive aos feriados. Os agentes de campo das Unidades Básicas de Saúde (UBss) passam a integrar equipes de bloqueio de criadouros, ampliando a capacidade de enfrentamento ao mosquito na capital.

As equipes de ACSs e APAs farão, de segunda a sexta-feira, a identificação e eliminação de criadouros dos mosquitos nos domicílios de abrangência da UBS em que atuam. As equipes de agentes de combate a endemias (ACEs) das Unidades de Vigilância em Saúde (Uvis) seguirão realizando as estratégias de bloqueios de criadouros e nebulização veicular de inseticidas (fumacê) de forma ininterrupta.

As atividades de nebulização veicular de inseticida realizadas pelas Uvis para bloqueio de transmissão seguem de maneira ininterrupta neste fim de janeiro, inclusive durante o ponto facultativo de aniversário de São Paulo (25 e 26).

“Nesse período da sazonalidade, a cidade de São Paulo tem empenhado todos os esforços para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, como a intensificação das ações de combate ao vetor, implementação de tecnologias, equipamentos e insumos necessários. A capital também conta com o apoio da população nos cuidados para a eliminação de pontos de água parada em suas residências, como importante ação de prevenção à doença”, destaca o secretário municipal da Saúde, Luiz Carlos Zamarco.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.