Prefeitura atrasa entrega de 90 leitos em hospital da Zona Sul

0
33

Localizado ao lado da estação Adolfo Pinheiro da Linha 5-Lilás do Metrô, o Hospital Municipal Integrado Santo Amaro foi entregue em novembro de 2020, às vésperas das eleições municipais e com cerca de 11 meses de atraso. Até agora, a unidade só realiza consultas e exames e os 90 leitos prometidos continuam em construção


Em novembro de 2020, às vésperas das eleições municipais e com cerca de 11 meses de atraso, a Prefeitura entregou o Hospital Municipal Integrado Santo Amaro e prometeu que a unidade teria 90 leitos de internação funcionando no início de 2021. Porém, isso não aconteceu.

Localizado ao lado da estação Adolfo Pinheiro da Linha 5-Lilás do Metrô, a unidade de saúde seria aberta em fases: inicialmente foram abertos três dos 13 andares; em dezembro do ano passado, as urgências e emergências da UPA Santo Amaro seriam encaminhadas para o local e, a partir de 25 de janeiro, cerca de 60 mil pessoas poderiam ser atendidas por mês em todo o prédio em diversas especialidades médicas.

Em meio a segunda onda da Covid-19, com os hospitais lotados de pacientes e pessoas infectadas nas filas por um leito, o Hospital Municipal Integrado Santo Amaro ainda não está completo e, por enquanto, só atende consultas e realiza exames de pacientes encaminhados de Unidades Básicas de Saúde da Zona Sul.

Até agora, a unidade ainda atende em apenas três andares, sendo que em um quarto andar funciona o setor administrativo. Os elevadores ainda aguardam aprovação do Corpo de Bombeiros.

As obras dos 90 leitos ainda não foram concluídas e não há previsão de entrega dos equipamentos. Para médicos que atuam em hospitais da Zona Sul, se os leitos do Hospital Municipal Integrado Santo Amaro já estivessem prontos, outros hospitais da região não estariam tão sobrecarregados.

“Nós vemos a Prefeitura afirmar que está tentando ampliar a rede para evitar o colapso na saúde, mas temos esse espaço enorme, sem uso. Não dá para esperar”, diz Adriana Matos Pereira, conselheira da supervisão da Saúde de Cidade Ademar e coordenadora do Fórum Regional Sul.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) alegou que o hospital programou sua abertura em fases e que a unidade ainda está em fase de adequações estruturais. Sem informar uma data, a SMS disse que 90 leitos de enfermaria e 20 de UTI serão “implementados gradativamente” após o término das obras.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.