Prefeitura apura denúncia de fraude na vacinação em UBS da Zona Sul

0
78

Um homem denunciou um auxiliar de enfermagem que, segundo a testemunha, simulou a aplicação da vacina em seu pai, um idoso de 74 anos. Em todo o Brasil, casos de vacinas de vento vem sendo relatados desde janeiro, quando teve início a vacinação contra a Covid-19. Por isso, se tornou muito comum os familiares filmarem a aplicação da vacina


A Supervisão Técnica de Saúde da região da Capela do Socorro e a Associação Saúde da Família fizeram uma vistoria na Unidade Básica de Saúde (UBS) Jordanópolis, na Cidade Dutra, para apurar um caso de “vacina de vento”, ou seja, quando o profissional da saúde não aplica a imunização.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Um homem denunciou um auxiliar de enfermagem que, segundo a testemunha, simulou a aplicação da vacina em seu pai, um idoso de 74 anos. O filho do idoso gravou o momento da aplicação.
Segundo o filho do idoso, a simulação foi percebida pela família, quando os familiares receberam o vídeo da imunização.

A Secretaria Municipal de Saúde lamentou o “constrangimento a que os [pacientes] foram submetidos” e disse que “todos os profissionais são capacitados e responsáveis”.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, caso seja culpado, o enfermeiro investigado pode responder pelo crime de perigo à vida, previsto no artigo 132 do Código Penal.

FRAUDES NA VACINAÇÃO NO BRASIL

Em todo o Brasil, casos de vacinas de vento vem sendo relatados desde janeiro, quando teve início a vacinação contra a Covid-19. Por isso, se tornou muito comum os familiares filmarem a aplicação da vacina nas pessoas que estão sendo vacinadas.

Até o último sábado (3), o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) já havia registrado 33 denúncias de vacinas de vento, em todo o Brasil. E ainda orienta os profissionais de saúde a “realizarem todas as etapas de imunização contra a Covid-19 diante do paciente, desde a aspiração do imunizante ao descarte do material” para assegurar mais transparência e segurança.
Até o final de março, o Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren) apurava 14 denúncias de fraude na vacinação.


 SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.