23.6 C
São Paulo
sexta-feira, 27 maio, 2022
Mais

    O abandonado Santapaula Iate Clube, que fim levou?

    Mais lidas

    O espaço, que contém uma estrutura interessante, poderia estar sendo melhor aproveitado


    Um espaço há muito subutilizado e abandonado na Avenida Robert Kennedy, Capela do Socorro, defronte a Represa de Guarapiranga. Trata-se do prédio do antigo Santapaula Iate Clube.

    A estrutura inacabada do que viria a ser o Grande Hotel Interlagos, com cassino, salões de convenções, idealizado pelo construtor do bairro foi reformada e readequada pelos arquitetos Carlos Cascaldi e Artigas para ser um iate clube a pedido da Santapaula Melhoramentos S.A. que em 1960 comprou a área.

    Na frente do terreno do Hotel uma outra área foi anexada para ser a Garagem de barcos e a sede náutica. A Garagem, em estilo brutalista, seria uma mostra do que Artigas realizaria em 1969 na construção do prédio
    da Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo. As sedes social e náutica foram interligadas por um túnel sob a então Avenida Atlântica.

    Uma praia quase particular ao lado. Somente o conjunto principal tem cerca de 14.573m² de área construída em um terreno com 19.500m².

    No início dos anos 80 o clube fechou as portas após anos de funcionamento. No final dos anos 70 já estava com problemas financeiros e cobrava taxas de uso dos sócios remidos (espécie de sócio fundador).

    Há muitos anos está abandonado, apesar de informações dizerem que em 2008 uma tecelagem funcionava em parte das instalações.

    Este prédio poderia ser desapropriado pela prefeitura e em seu local instalado um espaço de uso múltiplo.

    Telecentro, Clube da Cidade, onde ficaria abrigado o Clube Escola de Remo, cursos de turismo (vocação ainda pouco explorada na região da Capela do Socorro), são alguns dos novos usos que poderão ser feitos deste espaço. O prédio é grande e com localização estratégica.

    Em um plano estratégico da Subprefeitura de Capela do Socorro de 2004 citava- -se: criar um centro de referência dos recursos hídricos em parceria com a SVMA e SMC/DPH e valorizar o projeto arquitetônico do equipamento existente; Abrigar Agência de Turismo Sustentável, o Instituto das Águas, o Centro Cultural e o Centro de Vela da Guarapiranga.

    Em 2001 abriu-se no Conpresp um processo de tombamento envolvendo a garagem de barcos, o túnel e a antiga sede social.

    Fala-se que o atual proprietário deseja reformar o local para novamente ser clube. Mas imagino o quanto de impostos atrasados tenha-se ali.

    Hoje com a valorização da região devido aos investimentos que a Prefeitura paulistana vem realizando no entorno de toda a Represa de Guarapiranga reavivaram o interesse do proprietário (isso incluiria o pagamento de indenizações aos antigos sócios que se viram nos anos 80 sem o clube pelo qual pagavam mensalidades e eram portadores de títulos pelo qual pagaram?).

    Necessita-se rever de fato o uso deste e de muitos outros espaços pois diversos clubes faliram por problemas financeiros e de má gestão e tem espaços e estruturas que se reformadas poderiam ser utilizadas pela população.

    Vista aérea da área do clube que ficava em frente à represa
    Frequentadores do clube
    O espaço segue sendo subutilizado
    Situação atual devido ao abandono
    Área interna do clube com piscina

    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    - Patrocinado -

    Leia mais

    1 COMENTÁRIO

    1. Eu e minha família fomos associados do “SantaPaula”, na década de 70.
      Mas infelizmente, não temos fotos do clube daquela época!!
      Eu ficaria muito feliz se pudesse rever o clube querido, que faz parte da minha infância!!
      Se alguém tiver imagens em fotos e vídeos daquela época, por favor, entre em contato comigo.
      Obrigada!
      Felicidades!!

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas