Museu do Ipiranga reabre ao público com o dobro de área e 12 exposições imersivas históricas

0
489

História do Brasil pode ser vista pelo público aberto especialmente neste Bicentenário de Independência


Após nove anos fechado para visitação, o Museu do Ipiranga da USP reabriu para o público como um dos mais completos e modernos espaços da América Latina. O custo da reforma é de R$235 milhões. O Museu está o total de área construída dobrada e a área expositiva, triplicada, além de acessibilidade aos pavimentos do edifício, e a recuperação do Jardim Francês e suas fontes. A expectativa é de que, após o término das obras, a instituição passe a receber entre 900 mil e 1 milhão de visitantes ao ano.

Na ultima terça (6), o Museu recebeu autoridades e patrocinadores, entre eles o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes. “Há exato um ano, fiz uma visita às obras do Museu do Ipiranga e a previsão era da entrega neste 7 de setembro. Confesso que pensei que não iria acontecer, pois havia muito o que fazer, uma obra gigantesca. Mas está aqui, pronto e lindo”, comemorou.

No feriado de independência (7), houve uma inauguração simbólica para 200 estudantes de escolas públicas selecionados pelas secretarias estadual e municipal de educação e trabalhadores da obra de recuperação com suas famílias. Para visitar, é necessário o agendamento pelo site ‘www.museudoipiranga.org.br’ ou pela plataforma Sympla. Os valores dos ingressos serão equivalentes àqueles praticados por museus públicos, com um dia de entrada franca na semana e os dois primeiros meses gratuitos.

O Museu do Ipiranga funcionará de terça a domingo, e no mês de setembro, seguirá em esquema de soft opening. De 8 a 11 de setembro, será das 11h às 16h. A partir do dia 13 de setembro, será das 11h às 17h. Haverá bicicletário e estacionamento para o público PCD.

Juntamente às obras de reparo e ampliação do Museu, foram realizadas manutenções e inspeções em mais de 3 mil objetos do acervo. Dentre eles, encontram-se 122 pinturas e duas maquetes de grande porte.

No Novo Museu, o público vai se deparar com 12 exposições – 11 de longa duração e uma mostra temporária. As de longa duração são divididas em dois eixos temáticos: “Para entender a sociedade” e “Para entender o Museu”. A exposição de curta duração, Memórias da Independência, estará aberta por quatro meses a partir de novembro.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.