Moradores se preocupam com fechamento e privatização de unidades de saúde da Zona Sul

0
680

No Grajaú, houve ameaça de fechamento do Ambulatório de Especialidades Dr. Milton Aldred-CEO II e na Chácara Santo Antônio moradores temem perder contato com médicos devido risco de privatização da UBS do bairro


Mudanças em unidades de saúde da Zona Sul têm assustado moradores que estão preocupados com a defasagem no atendimento.

No dia 26 de novembro, moradores do Grajaú se reuniram em um “abraço” no Ambulatório de Especialidades Dr. Milton Aldred-CEO II para protestar contra o fechamento da unidade. Segundo os participantes, o abraço foi um “ato de resistência e contra o desmonte perverso anunciado que cada dia se agrava mais ainda, em defesa do #SUS, da Saúde Pública e da Saúde como #Direito”.

Já na Chácara Santo Antônio, a indignação é por conta da privatização da UBS do bairro. De acordo com uma moradora da região, a população não foi avisada do contrato de privatização da UBS e a população está preocupada com a demissão de enfermeiros e médicos da unidade. “Todos os funcionários do posto de saúde vão ser realocados e os médicos que nos atendem não poderão mais trabalhar na nossa UBS. Perderemos assim Dr. Celso, Dra. Márcia, Dr. Odair e muitos outros médicos e funcionários que são muito queridos e atenciosos com a população”, diz a moradora.

Esses dois casos vão contra a ideia da Prefeitura de investir US$ 200 milhões (cerca de R$ 800 milhões no câmbio atual) na área da saúde, através do programa Avança Saúde São Paulo, divulgado em agosto deste ano, com a reestruturação e qualificação das redes assistenciais de saúde da cidade, com 150 obras, entre reformas estruturais e novas construções.

Na Zona Sul da capital, a intenção é construir Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Unidades Básicas de Saúde (UBSs) em diversos bairros da Zona Sul.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que “o atendimento no Ambulatório de Especialidades (AE) Milton Aldred não será encerrado. As especialidades de oftalmologia e odontologia permanecem na unidade. O Centro de Especialidades em Reabilitação (CER) será ampliado. Há previsão de mudança do atendimento em cardiologia e otorrinolaringologia para o Hospital Dia (HD) Capela do Socorro, que possui estrutura mais ampla para o funcionamento dessas especialidades. As mudanças serão realizadas de forma gradual tendo início em janeiro de 2020, com previsão de término para o primeiro semestre”.

A UBS Chácara Santo Antônio também não será fechada, segundo a SMS. “Existe um estudo para transferir a administração da UBS Chácara Santo Antônio para a Organização Social Santa Catarina, responsável pelo gerenciamento de diversas unidades e serviços na região de Santo Amaro e Cidade Ademar. Os profissionais permanecerão na UBS, de acordo com sua escolha, e o quadro funcional será complementado pelo parceiro”, informaram.

Sobre as novas unidades de saúde do programa Avança Saúde São Paulo, a SMS disse que na região Sul serão implantadas as UBSs Jardim Santa Bárbara, Vila Rubi, Reimberg e Jardim São Bernardo, em Capela do Socorro. O cronograma da SMS prevê “a mudança de prédio da UBS Jardim Aeroporto e da UPA Parelheiros e a reforma da UBS Vila Praia, em Campo Limpo. Essas obras estão em fase de projeto de engenharia, com previsão de início para o primeiro semestre de 2020”, informaram em nota.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.