Moradores da Zona Sul reclamam do surgimento de escorpiões nas casas e em locais com lixo

0
225

Faltando poucos dias para o verão, período em que os escorpiões mais aparecem, os animais peçonhentos já aterrorizam a população que teme picadas que podem matar. O Instituto Butantan explica que os escorpiões gostam de ficar em locais escuros, como nos esgotos, por exemplo


A partir da próxima segunda-feira (21), começa uma nova estação: o verão. E a população deve ficar atenta com a saúde evitando exposição ao sol, comendo alimentos que podem desencadear intoxicação alimentar, e organizar o lixo de maneira adequada para evitar animais indesejados, como o mosquito da dengue e escorpiões.

Sim, o verão nem chegou ainda, mas escorpiões já são motivo de reclamação.

Moradores da região de Interlagos, na Zona Sul, já observaram o aparecimento de escorpiões nas suas casas e em locais onde há muito lixo acumulado. “Foi feito um chamado para a Zoonoses, vieram técnicos, reviraram os entulhos no terreno, e em meia hora pegaram mais de 20 escorpiões. Estamos sem saber a quem recorrer. Ninguém faz nada. Já gastamos dinheiro com inseticidas, bactericidas, tela de janela, de porta, mas não adianta”, afirmou o morador Carlos Torres.

Segundo a Prefeitura, no ano passado foram registrados 270 acidentes por causa de escorpiões. Até novembro deste ano, a gestão municipal já recebeu 327 notificações sobre o animal.

A Prefeitura também informou que uma equipa da Subprefeitura Capela do Socorro fará uma vistoria no terreno citado pelos moradores e vai notificar o proprietário para limpar o local.

De acordo com o Ministério da Saúde, a população deve ficar mais atenta no período entre dezembro e março pois o clima úmido e quente é mais propício ao aparecimento de escorpiões, que se abrigam em entulhos e esgotos.

“No ambiente urbano, a orientação para evitar a entrada de escorpiões em casas e apartamentos é usar telas em ralos de chão, pias e tanques, além de vedar frestas nas paredes e colocar soleiras nas portas. Os cuidados incluem ainda afastar camas e berços das paredes e vistoriar roupas e calçados antes de usá-los. Já em áreas externas, a principal dica é manter jardins e quintais livres de entulhos, folhas secas e lixo doméstico”, informa o Ministério da Saúde.

O Instituto Butantan explica que os escorpiões são adaptáveis ao ambiente e gostam de ficar em locais escuros. “Das 1.600 espécies que existem no mundo, cerca de 160 existem em território nacional. Por aqui, os escorpiões que causam os acidentes mais graves pertencem ao gênero Tityus. O escorpião amarelo, por exemplo, faz parte desse gênero e é a espécie que mais causa acidentes graves, inclusive com registro de óbitos, principalmente em crianças”, informa.

Em caso de picadas por escorpiões, o ideal é lavar o local com água e sabão e ir para um hospital de referência. “Em algumas situações, pode ser necessário o soro anti-escorpiônico. Então, para saber se é necessário ou não, o melhor é procurar o atendimento médico o mais rápido possível”, explica a médica Fan Hui Wen, diretora do Núcleo Estratégico de Venenos e Antivenenos do Instituto Butantan.

Confira a lista dos hospitais de referência onde há soro anti-escorpiônico disponível na cidade de São Paulo:

  • Hospital Vital Brazil: Av. Vital Brasil nº 1500 – Instituto Butantan
  • Hospital Geral de Taipas: Av. Elísio Teixeira Leite, 6999, Jaraguá
  • Hospital Municipal Dr. Carmino Caricchio: Av. Celso Garcia, 4815, Tatuapé

Lista com todos os hospitais referência do Estado de São Paulo: https://cutt.ly/jhJpHkZ


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.