MIS-SP anuncia exposição inédita sobre Holocausto e a vida de Julio Gartner

0
142

Mostra terá padrão comum ao museu, com ampla cenografia e uso de vídeos e fotos


O Museu da Arte e do Som de São Paulo (MIS-SP) anunciou, nesta quinta-feira (22), uma exposição sobre a história de Nicholas Winton (1909-2015), o britânico que salvou quase 700 crianças judias da morte nas mãos de tropas nazistas.

A mostra, que será inaugurada em 9 de março, se divide em dois momentos: o primeiro deles se serve da história do polonês radicado no Brasil Julio Gartner (1924-2018) para recontar o massacre dos judeus ao longo da Segunda Guerra. No Segundo, ganha fôlego o que foi a ideia inicial de Sturm, rememorar figuras que colocaram a própria vida em risco para ajudar o grupo de judeus em perigo ao longo do Holocausto.

No primeiro pavimento, seguindo a história de Gartner, a mostra recria lugares como o gueto de Cracóvia, e uma câmara de gás assemelhada à de Auschwitz, além de um vagão de trem que rememora os mesmos veículos que faziam o caminho até os campos de extermínio, entre outros. Todos esses pontos são capazes de contar a história de Gartner, mas também de exemplificar de modo impactante o massacre contra os judeus ocorrido no século XX.

Sinônimo de exposições imersivas e com amplo apelo nos aspectos visuais e cenográficos o MIS-SP não fugirá de suas origens ao apresentar essa mostra, embora trate de um assunto mais delicado do que as temáticas normalmente abordadas pelo museu — amplamente afeito às exibições de cinema e outras formas de arte. Desse modo, são esperados cenários montados especialmente para a mostra, além de vídeos e fotografias. Parte desse material histórico foi emprestado pelo United States Holocaust Memorial Museum, em Washington, entre outras instituições.

Para não derrapar em terminologias e aspectos históricos, a exibição conta também com a curadoria conjunta de Marcio Pitliuk, escritor e especialista no Holocausto..

A exposição, contudo, não terá ampla exibição de objetos originais, herdados desse episódio da história. Cabe como exceção, uma estrela de Davi do período. A nova exibição, portanto, terá foco especial em materiais audiovisuais, como é de praxe para a instituição.

Os ingressos custam até R$ 20. Há gratuidade todas as terças-feiras e para crianças até 7 anos (ao longo de todo o período de exibição). Fonte: O Globo


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.