Malha cicloviária da Capital alcança os 731 quilômetros de extensão

0
174

No fim de 2023 foram entregues 6,5 km de estruturas cicloviárias executadas pela PPP da Habitação e outros 2,6 km, por SMT


A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT) e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), segue com o trabalho de expansão da malha cicloviária da cidade, que alcançou os 731 km extensão até o fim de 2023. Dessa forma, a cidade amplia o tamanho da maior rede cicloviária do país em direção aos 1.000 km de extensão.

As novas ciclofaixas entregues pela PPP são:

  • Vital Brasil, com 1.300 metros, localizada entre as avenidas Corifeu de Azevedo Marques e Lineu de Paulo Machado. A nova estrutura faz conexão com as ciclofaixas Lineu de Paula Machado, Camargo, Gaspar Moreira e com a Corifeu de Azevedo Marques. Há ainda a opção para o ciclista realizar a transferência de modal na Estação Butantã do Metrô e no terminal urbano.
  • Corifeu de Azevedo Marques (trecho 1), com 1.600 metros, entre a Avenida Vital Brasil e Praça Elis Regina, que conecta-se às ciclofaixas da Vital Brasil e Benjamin Mansur, também implantada por meio da PPP.
  • Rua Benjamin Mansur/Domingos Barbieri com 1.400 metros de extensão entre as Avenidas Eliseu de Almeida e Corifeu de Azevedo Marques, e conexão com a estrutura localizada na Eliseu de Almeida e com a ciclofaixa Hugo Carotini.
  • Agostinho Gomes com 1.200 metros de extensão, localizada entre as Ruas Dom Lucas Obes e Rua Comandante Taylor; fazendo conexão com as ciclofaixas da Dom Lucas Obes e da rua do Grito. Os ciclistas que circulam por lá tem a opção de realizar a intermodalidade na Estação Sacomã do Metrô.
  • Nossa Senhora da Saúde (trecho 1) com 900 metros de extensão, entre as ruas Divinópolis e a Av Pres. Tancredo Neves, com ligação possível entre a ciclovia Tancredo Neves e ciclofaixa Ribeiro Lacerda, onde haverá conexão com o prolongamento da ciclofaixa Abrahão de Moraes.

Todas as estruturas projetadas já implantadas e em obras passaram por audiências públicas e são discutidas com a sociedade civil e nas Câmaras Temáticas de Bicicleta, que ocorrem mensalmente. Assim, a Prefeitura segue com a intenção de integrar e qualificar as estruturas existentes, ampliando as conexões com os modais de transporte, como ônibus, trem e Metrô, e equipamentos públicos.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.