Itaim Bibi ocupa terceira posição em ranking de bairros que mais criam empregos formais

0
78

Segundo o Mapa da Desigualdade, enquanto a taxa de emprego formal é de 34,62% no Itaim Bibi, na Cidade Tiradentes, na Zona Leste, apenas 0,2% da população tem um emprego com carteira assinada


O Itaim Bibi é o terceiro bairro da capital com avaliação positiva no Mapa da Desigualdade no quesito Emprego Formal. Os outros dois bairros são Barra Funda e Sé.

Segundo a análise feita pela Rede Nossa São Paulo, a taxa de emprego formal, por dez habitantes participantes da população em idade ativa, com idade igual ou superior a quinze anos (%) ficou em 34,62% no Itaim Bibi.

O pior índice foi registrado na Cidade Tiradentes, onde apenas 0,2% da população tem um emprego considerado formal, ou seja, com carteira assinada, o que garante diretos ao trabalhador.

Segundo o Caged, Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, entre os últimos seis anos, setembro de 2019 foi o mês em que o Brasil atingiu o maior nível de empregos criados com carteira assinada, com 157.213 postos formais de trabalho.

Apenas em setembro de 2013 o país tinha registrado um nível alto de empregos formais com 211.068 postos de trabalho. Os nove primeiros meses de 2019 registraram aumento de 6% na criação de empregos, em relação ao ano passado. A cidade de São Paulo também registrou saldo positivo no número de empregos formais em 2019: entre janeiro e agosto foram criados mais de 58 mil postos.

Apesar do crescente número de empregos formais, a taxa de desemprego ainda é preocupante. No trimestre encerrado em setembro, o Brasil registrou cerca de 11,5% de desempregados: 12,5 milhões de pessoas, segundo o IBGE.

Cerca de 11,8 milhões de pessoas são os que trabalham sem carteira assinada e, por conta própria são 24 milhões, um crescente de 1,2% em relação ao terceiro trimestre do ano passado. Para o Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), esses são números recordes desde 2012, quando foi iniciada a série histórica da pesquisa.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.