Insuficiência Cardíaca será tema de congresso que acontece em agosto em São Paulo

0
1019

Evento ocorrerá na zona sul, de 10 a 12 de agosto


Novas drogas e as últimas novidades para o tratamento de pacientes que sofrem com insuficiência cardíaca estão entre os temas centrais do Congresso Brasileiro de Insuficiência Cardíaca DEIC 2023, que ocorre de 10 a 12 de agosto, em São Paulo. O encontro será no Villa Blue Tree Espaço de Eventos, e contará com 170 palestrantes, sendo dois conferencistas internacionais: Renato Lopes e Robert Mentz, ambos dos Estados Unidos.

Estão sendo esperados em torno de 1000 cardiologistas, residentes e profissionais da área de saúde (educadores físicos, fisioterapeutas, enfermeiros e nutricionistas). As inscrições seguem abertas e podem ser feitas em: https://www.deic2023.com.br/.

O Congresso do DEIC – Departamento de Insuficiência Cardíaca da Sociedade Brasileira de Cardiologia – abordará desde a ciência básica até os casos de insuficiência cardíaca avançada, passando por diagnóstico, tratamento, avaliação genética e implantes de dispositivos cardíacos.

O presidente do DEIC, o cardiologista Múcio Tavares ressalta que o evento apresentará conteúdos essenciais e atualizados sobre o tema. “Nossa busca pelo aprofundamento, o máximo entendimento sobre a insuficiência cardíaca, o tratamento adequado, a conscientização para um diagnóstico correto e o acerto nas condutas é o que nos move em nossos projetos. Este será um grande evento”, diz.

Outro ponto de destaque é a participação de associações de pacientes, que estão mais próximas do DEIC desde a criação da plataforma de conteúdo de insuficiência cardíaca, Ação IC (acaoic.com.br), no ano passado.

“Nós, como cardiologistas, sabemos o que queremos que os pacientes façam, mas não sabemos o que o paciente pensa disso. Então, essas associações estão muito em contato com os pacientes, no dia a dia deles, sabem as dificuldades, e sabem muitas vezes, caminhos que podem nos ajudar a cuidar melhor e ouvir mais esse paciente que tanto precisa de uma orientação”, explica o Dr. Múcio Tavares.

Panorama da IC

A insuficiência cardíaca atinge cerca de 23 milhões em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. No Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, anualmente, são registrados aproximadamente 100 mil novos casos e aproximadamente 50 mil mortes.

“Quando a pessoa começa a ter sintomas, a mortalidade média é de cerca de 50% em cinco anos. Quando o paciente chega na fase avançada da doença, a mortalidade é de 50% em um ano. É uma doença grave”, explica o presidente do DEIC, o cardiologista Múcio Tavares.

O principal sintoma é a falta de ar. O cardiologista alerta que pessoas que tratam de diabetes, doenças de Chagas e hipertensão precisam ficar atentas. “Os fatores de risco cresceram muito: em dez anos, a obesidade aumentou 60%, a diabetes 62% e a hipertensão 14%. É preciso diminuir esses números”, adverte.

SERVIÇO: Congresso de Insuficiência Cardíaca 2023

Data: 10 a 12 de agosto

Local: Villa Blue Tree Espaço de Eventos, em São Paulo

Insuficiência cardíaca tem canal exclusivo sobre o assunto

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a insuficiência cardíaca afeta cerca de 23 milhões em todo o mundo. No Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, são registrados aproximadamente 100 mil novos casos por ano e o Ministério da Saúde informa que houve 167 mil atendimentos a pessoas com a doença em 2021.

O presidente do Departamento de Insuficiência Cardíaca da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Dr. Múcio Tavares, explica que a doença é grave: quando iniciam os primeiros sintomas o paciente tem 50% de risco de morrer em cinco anos, contudo, já na fase mais avançada, esse risco passa para um ano.

A doença ainda é um desafio e uma das maneiras encontradas para discutir mais e melhor desde o diagnóstico e tratamento, passando por novidades na área, até cuidados paliativos foi oferecer uma plataforma com informação de qualidade onde médicos e pacientes se encontram, além do consultório.

Completou em julho um ano de criação do portal Ação IC (www.acaoic.com.br). “A plataforma é focada para dois públicos principais: para o médico, o clínico, residentes e especialistas que precisam de conteúdo atualizado para se informar e tratar seu paciente, e para o pacientes e seus cuidadores, que precisam saber melhor como lidar com a doença, reconhecer os sintomas e conhecer as novidades em drogas e tratamentos”, esclarece o presidente do DEIC.

O portal Ação IC (www.acaoic.com.br) funciona como uma espécie de biblioteca digital sobre insuficiência cardíaca, que conta com simpósios, webinars, podcasts, videocasts, vídeos, reportagens e artigos. A coordenação do conteúdo é desenvolvido pelo DEIC Jovem – grupo de estudos formado e destinado a médicos jovens que são interessados em insuficiência cardíaca e que desejam se aprofundar no tema.

O portal também promove a divulgação de associações de apoio aos pacientes: ABPAR, Abraf, Diabetes Brasil, Crônicos do Dia a Dia e Instituto Lado a Lado. “Estar junto com o DEIC é uma grande oportunidade, nos ajuda a levar informação às pessoas que precisam”, diz Sthefanie Petti, gerente de Projetos da Abraf.

Stephanie conta que recebem muitas demandas de pacientes. “Nosso objetivo é ouvir esse público que, geralmente, são mulheres, que ficam abaladas. É um momento de fragilidade e precisam de apoio quando recebem o diagnóstico e depois dele também”.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.