ICEL comemora Dia do Atleta Paraolímpico no CEU Cidade Dutra

0
99

De acordo com a última pesquisa Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 45 milhões de pessoas tem algum tipo de deficiência no Brasil


No dia 21 de setembro é comemorado o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência e no dia 22, o Dia do Atleta Paraolímpico. De acordo com a última pesquisa Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 45 milhões de pessoas tem algum tipo de deficiência no Brasil, o que corresponde a quase 24% da população.

Para comemorar essas datas, a ONG ICEL – Integração, Cultura, Esportes e Lazer realizou um evento especial no último domingo (22), no CEU Cidade Dutra, com a presença de jogadores de handebol adaptado e da representante da Secretaria da Pessoa com Deficiência, a assistente técnica Carolina Santos.

O presidente do ICEL, Sandro Brito Ribeiro; a assistente técnica da Secretaria de Pessoas com Deficiência, Carolina Santos e os representantes da Ágape Cirúrgica

“Cerca de 30 pessoas que participam ativamente do ICEL estão nesse evento. Ele acaba sendo anual até para comemorar o Dia do Atleta Paraolímpico”, comentou o presidente da ONG e técnico, Sandro Brito Ribeiro.

Antes de cada jogo, a psicóloga Patrícia Cukier realiza uma palestra em que leva temas de extrema importância para o dia a dia das pessoas com deficiência. A psicóloga está com o grupo há mais de dois anos e explica que o apoio aos frequentadores vai além de mostrar os benefícios do esporte na vida deles.

“A gente oferece uma dinâmica onde eles possam descobrir mais sobre si, desenvolvendo a capacidade de autonomia, de saber que são seres potentes na sociedade, se valorizarem. Esse projeto Roda Viva, traz as rodas de conversas e palestras e também oferece atendimento psicológico individual online para facilitar o deslocamento, estendendo para os familiares e equipe, dando o máximo de suporte para todos os envolvidos”, explica Patrícia.
Bento Basseto, 68 anos, contou que tem poliomielite desde os nove meses de vida.

Frequentador há três anos, realiza várias atividades esportivas e gosta de ir até o ICEL para desenvolver a amizade e o corpo. “Eu gosto muito do que eu faço aqui. Continuo na atividade de kart adaptado onde eu vou pra realizar treinos e aqui faço parte da equipe do handebol. Eu penso que é uma forma de se sobressair não apenas no esporte mas naquilo que somos. É importante que o deficiente faça qualquer atividade física, traz um benefício muito grande. Fazemos exercícios, conversamos, a gente se orienta e se junta para dar um ao outro apoio, amizade, aquilo que a gente não faz em casa a gente faz aqui, o esporte une a gente”, conta Bento.

A Ágape Cirúrgica, loja de produtos para saúde e bem estar, é um dos apoiadores do ICEL e estava com seus representantes durante o evento. “A gente tem a parte de manutenção, almofadas, luvas, produtos que auxiliam as pernas, que ajudam eles na prática do esporte e também no dia a dia”, explicou Max Miranda.

Para quem quiser conhecer o trabalho realizado pela ICEL, os treinos acontecem todos os domingos pela manhã, das 10h ao 12h no CEU Cidade Dutra.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.