Hospitais veterinários da Prefeitura registram mais de 110 mil atendimentos em 2023

0
270

Os quatro hospitais veterinários públicos da Prefeitura de São Paulo realizaram até setembro deste ano 113.630 atendimentos e 11.148 cirurgias em animais de estimação.

No ano passado, essas unidades, localizadas nas zonas leste, norte, sul e oeste da cidade, registraram 132 mil atendimentos e a realização de mais de 13 mil cirurgias.

O serviço clínico e cirúrgico aos pets visa atender a população de baixa renda, é exclusivo dos moradores da cidade e funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

Esse serviço oferecido pela Prefeitura é pioneiro no Brasil. A primeira unidade inaugurada foi a da zona leste, em 2012. Depois vieram as da zona norte (2014), sul (2020) e oeste (2022).

Os atendimentos são feitos conforme disponibilidade de vaga, priorizando casos de urgência e emergência. São sete especialidades: oftalmologia, cardiologia, endocrinologia, neurologia, oncologia, ortopedia e odontologia.

O atendimento nessas quatro unidades é aprovado pela população. Em 2022, pesquisa feita com tutores dos animais atendidos apurou índice de satisfação de 94,87%.

Outra ação da Prefeitura é o atendimento veterinário aos pets de pessoas em situação de rua, como o que foi realizado em julho deste ano, durante a Operação Baixas Temperaturas.

Urgência e emergência

O atendimento de urgência é aquele que não possui um risco de morte iminente, mas, se não for tratado, pode evoluir para um quadro mais grave, como tumores com feridas, icterícia (animal amarelado) e secreção na região genital no caso de fêmeas.

Já o atendimento de emergência é tudo que implica risco iminente de morte, que deve ser tratado nos primeiros momentos após sua constatação, como atropelamentos, hemorragia ativa, convulsão, perda de consciência, falta de ar e obstrução uretral.

Para o atendimento, o tutor deve apresentar os documentos obrigatórios: Registro Geral do Animal (RGA), documento do tutor constando foto e Cadastro de Pessoa Física (CPF), além de comprovante de endereço e comprovante de cadastro em programa social, se houver. É feita triagem social na recepção.

As orientações para solicitar o RGA podem ser obtidas aqui.

Nas unidades da zonas norte, leste e sul, o atendimento para casos não emergenciais funciona mediante agendamento presencial, para atendimento na semana seguinte, conforme disponibilidade de vaga.

Em caso de feriado, o agendamento ocorre no primeiro dia útil subsequente. Uma vez agendado, basta o tutor retornar ao hospital com o animal no dia e horário definidos.

A medida não afeta os casos de urgência e emergência, que continuarão sendo atendidos em qualquer horário do funcionamento da unidade.

Por enquanto, o hospital veterinário público da zona oeste segue com o modelo antigo, conforme ordem de chegada, mediante distribuição de senhas, que ocorre a partir das 7h, de segunda a sexta-feira.

HOSPITAIS VETERINÁRIOS PÚBLICOS

Unidade leste
Avenida Salim Farah Maluf, esquina com a rua Ulisses Cruz (lado par),Tatuapé
Triagem social obrigatória na recepção
Agendamento presencial de casos não emergenciais todas as terças-feiras, das 14h às 16h

Unidade norte
Rua Atílio Piffer, 687, Casa Verde
Triagem social obrigatória na recepção
Agendamento presencial de casos não emergenciais todas as quartas-feiras, das 14h às 16h

Unidade sul
Rua Agostino Togneri, 153, Jurubatuba
Triagem social obrigatória na recepção
Agendamento presencial de casos não emergenciais todas as segundas-feiras, das 14h às 16h

Unidade oeste
Avenida Professor Orlando Marques de Paiva, 87, Butantã (USP)
Triagem social obrigatória na recepção
Casos não emergenciais são atendidos conforme ordem de chegada, mediante distribuição de senhas, de segunda a sexta-feira a partir das 7h


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.