Governo estadual pretende iniciar vacinação contra Covid-19 em janeiro

0
31

De acordo com o Plano Estadual de Imunização, a primeira etapa da vacinação inclui: profissionais da Saúde, idosos com mais de 60 anos, indígenas e quilombolas, um total de nove milhões de pessoas sendo que cada pessoa receberá duas doses do imunizante. Apesar do plano, a vacina Coronavac ainda não foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária


O Governo de São Paulo determinou que o Plano Estadual de Imunização contra a Covid-19 vai começar a partir do dia 25 de janeiro de 2021. De acordo com o plano, terão prioridade na vacinação: profissionais da Saúde, idosos com mais de 60 anos, indígenas e quilombolas.

Na última semana, o Ministério da Saúde também divulgou o calendário de vacinação contra a Covid-19. Um dos pontos criticados pelo governador João Doria é a data: o Ministério da Saúde pretende iniciar a imunização em março. “Por que iniciar em março se podemos fazer já em janeiro? Vamos perder mais 60 mil vidas para aí iniciar a imunização? Eu indago se os membros do Governo Federal não enxergam, não leem e não registram o fato de que temos mais de 500 brasileiros que morrem todos os dias de Covid-19”, disse Doria.

Nesta segunda-feira (7), no entanto, o governador reiterou dizendo que o momento precisa de agilidade. “Não estamos virando as costas para o Plano Nacional de Imunizações, mas precisamos ser mais ágeis e, por isso, estamos nos antecipando. Somos todos a favor da vida e de todas as vacinas”, afirmou.

Apesar da agilidade pretendida pelo Governo de São Paulo, a vacina Coronavac ainda não foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) porque está na Fase 3 dos testes em humanos. Fabricada em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, a vacina produziu anticorpos em 97% das pessoas testadas, após 28 dias da aplicação, de acordo com estudos publicados pela revista científica Lancet Infectious Diseases.

“Até o fim de março, o Governo de São Paulo estima que quase 20% dos 46 milhões de habitantes do estado estejam imunizados com duas doses da CoronaVac e conta com a rápida aprovação da vacina do Butantan pela Anvisa”, afirmou o Governo.

Na primeira etapa do plano, nove milhões de pessoas serão vacinadas no Estado de São Paulo, sendo que cada pessoa receberá duas doses num intervalo de 21 dias. Outras quatro milhões de doses serão enviadas para outros Estados do Brasil.

As vacinas serão aplicadas nos 5.200 postos de vacinação nos 645 municípios paulistas e em outros locais, já que o Governo pretende ter cerca de 10 mil locais de vacinação. “O Governo do Estado vai propor aos municípios a adoção de normas especiais para vacinação em farmácias, quartéis da Polícia Militar, escolas, terminais de ônibus e postos volantes em sistema drive-thru. O objetivo é garantir a segurança da população e evitar aglomerações nos locais de imunização”, explicou o Estado.

Na capital paulista, a ideia é vacinar a população nas Unidades Básicas de Saúde e em outros 150 postos-satélites. “O município já comprou todos os insumos, os aplicativos, as seringas, e também já contratamos a empresa de logística que vai fazer o transporte refrigerado das vacinas e, depois, da coleta. Nós vamos fazer a vacinação, depois que ela estiver autorizada, nas 468 Unidades Básicas de Saúde e em 150 postos-satélites aqui no município”, disse o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

Confira o cronograma da vacinação:

DOSE 1

  • 25/01 Profissionais da Saúde, indígenas e quilombolas
  • 08/02 Pessoas com 75 anos ou mais
  • 15/02 Pessoas com 70 a 74 anos
  • 22/02 Pessoas com 65 a 69 anos
  • 01/03 Pessoas com 60 a 64 anos

DOSE 2

  • 15/02 Profissionais da Saúde, indígenas e quilombolas
  • 01/03 Pessoas com 75 anos ou mais
  • 08/03 Pessoas com 70 a 74 anos
  • 15/03 Pessoas com 65 a 69 anos
  • 22/03 Pessoas com 60 a 64 anos

SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.