Governo de SP promove eventos culturais presenciais e online no feriado

0
37

Museus, oficinas culturais, concertos musicais e outros eventos serão realizadas na cidade de São Paulo e através da plataforma online #CulturaEmCasa


As instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo funcionarão normalmente durante o final de semana do feriado de Finados (2/11), com eventos culturais nos museus, oficinas culturais, Biblioteca Parque Villa-Lobos e na Sala São Paulo. Além das atividades presenciais, a plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa oferecerá programação qualidade para quem preferir ficar em casa.

Para as iniciativas presenciais, é preciso ter atenção aos protocolos de saúde em função da pandemia do coronavírus. Todos os equipamentos estão adaptados para receber o público, que devem verificar a disponibilidade de ingressos pelos sites das instituições.

Confira os destaques da programação:

Na Oficina Oswald de Andrade, no sábado (31), às 11h, os artistas da exposição Ecos do Efêmero irão realizar uma Live, que será transmitida na página do Instagram da Secretaria (@culturasp), com Lucas Gervilla. 

Também no dia 31 acontecerá a transmissão ao vivo com a artista Ina Iê em Híbrida: Arte, Vida e Transformação na Oficina Alfredo Volpi, às 20h, pelo Instagram @umabixa.

Também no dia 31, o público poderá conferir a contação de histórias online na Biblioteca Parque Villa-Lobos, às 16h. O Grupo Êba se apresenta para contar narrativas da tradição oral, com interpretação na língua brasileira de sinais, trazendo contos da lenda sul-africana de Mazanendaba, que viajou em busca das histórias que sumiram da cabeça do seu povo. Inscrições devem ser realizadas pelo site. Para participar, acesse www.bvl.org.br/inscricao

Na Casa Mário de Andrade, o público pode conferir o Clube de Leitura Casa Mário de Andrade IV. No encontro virtual, os participantes terão oportunidade de conhecer a tradição do cordel, gênero literário que foi reconhecido, em 2018, como patrimônio imaterial pelo IPHAN. A cada encontro, um autor convidado fará uma breve apresentação de sua trajetória, seguida da leitura de uma de suas obras. No dia 31 de outubro, às 16h30, a cordelista e escritora EdiMaria comenta seu cordel Helena Mirelles.A atividade será desenvolvida na plataforma Google Hangouts Meet. Para realizar sua inscrição: https://cutt.ly/VgUVOMM

Para quem quiser diversão sem sair de casa, a dica é a plataforma #CulturaEmCasa. Os internautas poderão curtir música, teatro, dança, literatura, entrevistas e muito mais. O cantor Fauzi Beydoun, vocalista, guitarrista e principal compositor do grupo Tribo de Jah, se apresenta no sábado, às 21h30. Já no domingo, a dica é a comédia “As Aventuras de Tia Suelly”, com a atriz Suzana Pires, que apresenta um spin off de “De perto ela não é normal”. Mais informações no site: https://culturaemcasa.com.br/#categoria-cultura

No domingo, dia 1º de novembro, a Sala São Paulo apresenta a Orquestra Jovem do Estado de São Paulo acompanhada da OJESP e Classe de regência da Academia da OSESP, com regência e violino de Cláudio Cruz, no concerto matinal, às 11h. Ingressos gratuitos. Mais informações no site: http://www.salasaopaulo.art.br/concertoseingressos/programacao.aspx.

A Estação Pinacoteca realiza a exposição inédita Joan Jonas: Cinco Décadas, primeira mostra individual na América do Sul da pioneira da videoarte e da performance, e Hudinilson Jr.: Explícito.  A entrada é gratuita, mediante agendamento prévio, no site: www.pinacoteca.org.br

No Memorial da Resistência de São Paulo, a exposição “Orgulho e Resistências: LGBTs na ditadura” trata das relações entre autoritarismo e diversidade sexual e de gênero. A mostra é realizada em parceria com o Museu da Diversidade Sexual. O público terá aceso a obras literárias, cartazes de peças de teatro, músicas, filmes, fotografias e materiais que confrontavam a censura na época, além de documentos oficiais da ditadura. Dentre os destaques estão fotografias de Vânia Toledo e um desenho inédito da cartunista Laerte Coutinho que abordam a pluralidade de gêneros. Aberto de quarta a segunda, das 14h às 18h.Com entrada gratuita mediante agendamentoprévio: www.memorialdaresistenciasp.org.br

O Museu de Arte Sacra de São Paulo também oferece exposições para quem quiser conhecer o local, bem como o acervo. A mostra “Nós da Etiópia – Recortes de uma viagem”, composta por 30 imagens do fotógrafo Daniel Taveira, que realizou uma viagem ao país, traz representações fidedignas da diversidade humana, abundante em cores e formas da região. Aberto de terça-feira a domingo, das 10 às 17h. O ingresso custa R$ 6,00 (Inteira) e R$ 3,00 (meia) e é gratuito aos sábados.

No Museu Catavento, as crianças poderão desbravar o conhecimento por meio do acervo do espaço e visitando as exposições Astronomia, Terra, Vida e Engenho. As visitas precisam ser agendadas previamente.  Serão atendidos grupos de 10 pessoas, a cada 10 minutos, e a visita terá duração de 1h50. O Museu funciona de quarta a domingo, das 10h às 16h. O ingresso custa R$ 10,00 (Inteira) e R$ 5,00 (meia). Mais informações no site: http://www.cataventocultural.org.br

Com uma nova instalação ao ar livre, no jardim do complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás, o Museu da Imigração apresenta a mostra “Respiro”. A exposição propõe uma experiência que relaciona o isolamento social com os sentimentos da pessoa que migra e se encontra afastada de seus lugares, afetos e rotinas.  Os visitantes poderão prestigiar, também, a exposição de longa duração “Migrar: experiências, memórias e identidades” e a instalação videográfica “SobreNomes” – resultado de uma campanha interativa que captou mais de 1.600 registros no fim de 2019. A instituição funciona de quinta a domingo, das 11h às 17h. O ingresso custa R$ 10,00 (Inteira) e R$ 5,00 (meia), gratuito aos sábados. Informações no site: http://museudaimigracao.org.br/

No Museu da Casa Brasileira, os visitantes poderão conferir as exposições: ‘Casas do Brasil: Conexões Paulistanas’, um trabalho realizado pelo fotógrafo Marcos Freire ao longo de sete anos no território paulistano. Com curadoria da designer gráfica Didiana Prata, a mostra apresenta um olhar singular sobre os 94 subdistritos da cidade de São Paulo; ‘Campos de Altitude’, da fotógrafa carioca Kitty Paranaguá. Uma exposição em conjunto com a Janaina Torres Galeria e que foi inspirada pelo trabalho ‘Câmara Escura’, de Abelardo Morell; e a mostra ‘Urbanismo Ecológico 2020’ que ocupará o hall e o jardim do Museu – uma parceria do MCB com a Escola de Design da Universidade de Harvard. Entrada gratuita aos finais de semana e feriados. O Museu funciona de terça a domingo, das 11h às 15h. Mais informações: www.mcb.org.br

Já o Museu Casa de Portinari, localizado em Brodowski, oferece aos visitantes um passeio pela história e trajetória do renomado artista brasileiro Candido Portinari, de terça a domingo, das 10h às 16h, mediante agendamento prévio. Entrada gratuita. Mais informações no site: https://www.museucasadeportinari.org.br/

No Museu Índia Vanuíre, em Tupã, os visitantes poderão apreciar a exposição temporária Ató Jagí Burum Krenak – Tecendo Saberes do Povo Krenak, que apresenta o trabalho do povo Krenak da T.I. Vanuíre, que há duas décadas mantém a revitalização de sua cultura, costume e língua materna de forma construtiva. Na mostra, são exibidos em vitrines, painéis, vídeos e fotos o processo de produção de 28 objetos confeccionados especialmente para a mostra. Entrada gratuita. O espaço abre de terça a domingo, das 10h às 16h.  Mais informações https://www.museuindiavanuire.org.br/   

Para quem vai para Campos do Jordão, o Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro é uma ótima opção. No local, os visitantes podem caminhar observando as esculturas do artista que leva o nome do Museu e, ao mesmo tempo, a natureza. A disposição das obras permite uma forte interação, fazendo com que as pessoas sintam a mensagem da artista em cada uma de suas esculturas, podendo reinterpretá-las a partir de novos pontos de vista. São 43 esculturas de bronze, 40 de cimento branco e 2 de granito.  Entrada gratuita, mediante agendamento prévio. O espaço funciona de terça a domingo das 10h às 16h. Mais informações: https://www.museufelicialeirner.org.br/

O Museu do Café, localizado em Santos, é um dos principais pontos turísticos da cidade e passa por um processo de conservação e recuperação das fachadas, aprovado pelas três instâncias de preservação de patrimônio (IPHAN, Condephaat e Condepasa). Está aberto à visitação do público de quinta a domingo, das 11h às 17h, mediante agendamento prévio. O edifício suntuoso foi inaugurado em 1922, como parte das comemorações do centenário da independência do Brasil, que abrigava a Bolsa Oficial, construída para centralizar, organizar e controlar as operações cafeeiras. Entrada gratuita aos sábados. Mais informações: http://www.museudocafe.org.br/


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.