Fundação Dorina oficializa apoio ao paradesporto

0
113
Divulgação Foto MoemaeRegião

Entidade referência no trabalho de reabilitação e inclusão social de pessoas cegas anuncia os primeiros passos do projeto, com apoio ao atletismo e ao goalball


Evento realizado no dia 02 de abril, marcou o lançamento da Fundação Dorina Esporte. O projeto estabelece uma parceria inicial com outras duas entidades voltadas a pessoas com deficiência: a Naurú e o CADEVI, no atletismo e goalball, respectivamente. O anúncio foi feito no Centro Brasileiro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, que também apoiará a ação, cedendo o espaço para a prática.

A Naurú (herói, guerreiro, em tupi guarani) foi fundada em 2020, por iniciativa da paratleta Verônica Hipólito, na cidade de Indaiatuba. Ela engloba o esporte de alto rendimento, mas principalmente tem objetivo de oferecer e promover atividade física para todas as pessoas, de todas as idades e todos os corpos, principalmente pessoas com deficiência. Seu trabalho começa na iniciação esportiva e é neste setor que será apoiada pela Fundação Dorina, como esporte para a vida.

Já o CADEVI (Centro de Apoio ao Deficiente Visual) tem uma história bastante mais longa. A instituição filantrópica foi fundada há 40 anos para apoiar pessoas cegas e que perderam a visão. Seu trabalho não foca apenas no esporte, mas em todos os aspectos da vida. Existe atendimento para quem perdeu a visão em questões de mobilidade e atendimento psicológico. O CADEVI promove ainda formação em música, xadrez, artesanato, entre outros. Na parceria com a Fundação Dorina, será o time de Goalball, única modalidade 100% paradesportiva, que receberá o apoio.

“Estamos emocionados em dar este passo significativo em direção à inclusão no esporte. Esse lançamento representa não apenas um marco para a Fundação Dorina, mas também um compromisso renovado com a igualdade de oportunidades para pessoas cegas e com baixa visão. Queremos trabalhar em colaboração com as equipes Naurú e CADEVI para, juntos, promovermos uma cultura de diversidade e autonomia por meio do esporte”, comentou Francisco H. Della Manna, Presidente do Conselho de Curadores da Fundação Dorina Nowill para Cegos.

“Falar sobre esporte é falar sobre transformar vidas, e a união da Naurú e Dorina para esse projeto é essencial. Teremos iniciação ao atletismo para crianças, jovens e adultos, ou seja, vamos mostrar, juntas, que o esporte é, e sempre foi, para todas as pessoas e corpos”, comentou em seu discurso nesta terça, Verônica Hipólito. A medalhista paralímpica de atletismo também reforçou a ideia de que o projeto não é apenas para crianças, mas adultos e idosos também poderão se beneficiar da proposta da atividade física.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.