Estado de SP volta para a Fase Vermelha após leve queda nas internações por Covid-19

0
2

Depois de 28 dias de Fase Emergencial, a previsão é que a Fase Vermelha permaneça até, pelo menos, o dia 18 de abril. As escolas voltam a reabrir, lojas de materiais de construção podem atender presencialmente e clientes podem retirar refeições em restaurantes. Eventos com aglomeração continuam proibidos


O Estado de São Paulo volta para a Fase Vermelha do Plano São Paulo nesta segunda-feira (12), depois de 28 dias de Fase Emergencial. A previsão é que a Fase Vermelha permaneça até, pelo menos, o dia 18 de abril.

De acordo com o Governo de São Paulo, a volta para a Fase Vermelha só foi possível graças a um decréscimo de 17,7% em novas internações e de 0,5% ao dia em UTIs para pacientes moderados e graves com coronavírus, por causa das medidas mais rígidas de restrição, do avanço na vacinação e da expansão de leitos hospitalares.

A Fase Vermelha permite então: a volta no atendimento ao público em lojas de construção e a permissão para que clientes retirem refeições em restaurantes e lanchonetes (o serviço presencial continua proibido). Também na Fase Emergencial, as escolas podem reabrir, com autorização da Prefeitura. Apenas 35% dos alunos podem participar das aulas presencialmente.

O toque de recolher noturno, das 20h às 5h, continua valendo. Cultos e missas presenciais continuam proibidas para evitar aglomerações.

O Governo ainda recomenda o escalonamento de horários de entrada e saída para trabalhadores da indústria, serviços e comércio: das 5h às 7h para entrada e das 14h às 16h para saída de profissionais da indústria; entrada das 7h às 9h e saída das 16h às 18h para os de serviços; e entrada das 9h às 11h e saída das 18h às 20h para os do comércio.

Confira os serviços essenciais que podem abrir durante a Fase Vermelha:

  • Hotéis;
  • Meios de comunicação;
  • Supermercados, açougues e padarias;
  • Hospitais e estabelecimentos de saúde animal;
  • Empresas de locação de veículos e oficinas mecânicas;
  • Lanchonetes e restaurantes (apenas retirada e delivery);
  • Postos de combustíveis e lojas de materiais de construção;
  • Escolas e Universidades (apenas cursos da área da saúde);

O atendimento presencial continua proibido em: shoppings, comércios e galerias; salões de beleza e barbearias; eventos e atividades culturais; cinemas, teatros e casas de show; academias; concessionárias.

“Saímos da Fase Emergencial para a Fase Vermelha, mas incorporamos várias recomendações que estavam na Emergencial, por entender que elas são importantes nessa transição. Temos redução no número de casos e internações, mas ainda temos óbitos. A redução de número de óbitos só deve ocorrer na segunda quinzena de abril”, disse Eduardo Gabbardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.