19.9 C
São Paulo
quinta-feira, 26 maio, 2022
Mais

    Delicioso Leite Condensado surgiu através de um imprevisto e cativou o mundo com seu sabor

    Mais lidas

    Quem trouxe o doce ao Brasil foi a marca Nestlé, que abriu sua 1ª fábrica no interior de SP em 1921


    O Leite Condensado é uma das grandes maravilhas e milhões de pessoas mundo a fora é viciado no doce, seja ele puro, ou usado para fazer coberturas, brigadeiros, pudins, etc. Mas meu caro leitor, você sabe como e quando surgiu o tão icônico doce?

    O americano Gail Borden descobriu em 1856, de maneira sem querer, que antes do leite virar pó ao desidrata-lo, o leite se tornava um creme delicioso. Criando assim o Leite Condensado como conhecemos hoje.

    Somente em 1867 que surgiu na Suíça a primeira fábrica especializado em produzir leite condensado em massa, a Anglo Swiss Condensed, tendo, no mesmo ano, a concorrência de uma das gigantes multinacionais mais conhecidas atualmente, a Nestlé.

    Em 1905, as duas empresas se fundiram e a primeira embalagem de leite condensado foi intitulado “La Laitiére” (vendedora de leite em francês), tendo uma camponesa suíça do século XIX na embalagem.

    Quando começou a exportação para outros países, rapidamente o produto ganhou muita popularidade, ganhando diversos nomes, de acordo com a língua e cultura da região.

    A Nestlé passou a exportar para o Brasil a partir de 1890 com o nome “Milkmaid”, onde inicialmente começou a ser vendido em drogarias, mas logo se popularizou como ‘Leite da Moça’, devido a embalagem ter a camponesa.

    Não demorou muito que, em 1921, a Nestlé resolveu abrir sua primeira fábrica no Brasil, na cidade de Araras-SP, e acabou abrasileirando o nome com o apelido dado aos consumidores: Leite Moça.

    E foi só depois da 2ª Guerra Mundial que o leite condensado saiu das drogarias e passou a ser item de cozinha, se tornando o principal ingrediente para fazer doces.

    Já o famoso brigadeiro, que amamos tanto fazer com leite condensado, surgiu através de um doce da carioca Heloísa Nabuco de Oliveira, que chamou deste nome em razão de fazer os doces para arrecadar fundos para a campanha presidencial do Brigadeiro Eduardo Gomes, que perdeu a eleição mas eternizou o nome do doce indispensável nas festas infantis.


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    - Patrocinado -

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas