Delegacias da Zona Sul são as que mais registraram roubos em 2020, revela pesquisa

0
52

De acordo com levantamento do Instituto Sou da Paz, houve um aumento dos casos de roubos registrados em várias delegacias de Polícia da cidade de São Paulo em 2020, em comparação com 2019. E, das 10 delegacias com mais registros: 7 estão localizadas na Zona Sul e 4 na Zona Leste


Apesar do isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, a criminalidade continuou forte na cidade de São Paulo. É o que revela o levantamento “Sou da Paz Analisa – Dados Online”, realizado pelo Instituto Sou da Paz.

A conclusão foi: houve um aumento dos casos de roubos registrados em várias delegacias de Polícia da cidade de São Paulo em 2020, em comparação com 2019.

E a região da cidade onde isso mais aconteceu foi na Zona Sul: das 10 delegacias com mais registros de roubos, 7 estão localizadas na Zona Sul e 4 estão na Zona Leste.

Na Zona Sul, os principais aumentos nos roubos aconteceram na Cidade Ademar, Vila Joaniza, Americanópolis, Campo Belo e Capela do Socorro. Veja a lista dos 10 bairros com mais roubos:

Fonte: Instituto Sou da Paz

“O grande segredo para lidar com a questão dos roubos é um trabalho muito integrado não só entre a Polícia, mas também com a Prefeitura, com todos os esforços para tornar os espaços mais seguros. Então, a gente precisa integrar a Polícia Civil e Militar, ter um compartilhamento de dados para que haja o melhor trabalho de patrulhamento, uma investigação mais efetiva e um trabalho da Prefeitura para investir na infraestrutura urbana, iluminação pública. Não é fácil, mas um trabalho integrado entre esses órgãos contribuiria bastante para a qualidade de vida do paulistano”, analisa Carolina Ricardo, diretora-executiva do Instituto Sou da Paz.

O levantamento mais recente da Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo, no entanto, demostra que no ano passado a capital paulista reduziu os casos de latrocínios, furtos e roubos em geral e de veículo.

Mas, para o Instituto Sou da Paz, a crise econômica gerada pela pandemia pode ser um fator para aumento dos crimes. “As análises mostram que quando há crises econômicas, os crimes patrimoniais tendem a subir. Então, é possível que a gente viva um aumento [de crimes]. Acho que 2020 foi um ano muito peculiar, em todos os aspectos, em relação aos homicídios, aos roubos, estupros. E a gente precisa olhar o que vai acontecer em 2021. No ano passado, o Governo, de São Paulo e do Brasil, teve uma oportunidade de dar um passo atrás e entender um pouco mais as dinâmicas criminais, já que muitos crimes reduziram, embora continuassem em patamares altos, pra entrar em 2021 mais organizados. É importante que as autoridades se organizem, como inteligência em gestão e atuação rápida”, explica a diretora da ONG.

Sobre a Zona Sul, a SSP informou que “as ações realizadas pelas polícias Civil e Militar auxiliaram na redução dos crimes de roubo (1%), roubos de veículo (30%), furtos (24%) e furtos de veículos (27%), na área em 2020, em comparação com o ano de 2019. No período, os policiais prenderam 6.946 pessoas e recuperaram 2.637 veículos roubados e furtados na região”.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.