Cursinho da Poli e Itaú BBA promovem evento que debate as relações do Ensino Médio e o mundo do trabalho

1
173

Palestras e mesas temáticas estimularam reflexões sobre o profissional que o futuro exigirá, suas competências e habilidades, auxiliando o jovem na elaboração de sua trajetória de vida


No dia 12 de setembro, cerca de 800 estudantes do Cursinho da Poli (SP), participaram da 21ª edição do Jornada de Trajetórias de Vida. Realizado com o apoio da Fundação PoliSaber e patrocínio do Itaú BBA, o evento promoveu debates com o objetivo de estimular reflexões sobre o profissional que o futuro exigirá, suas competências e habilidades, compartilhando experiências que auxiliem o jovem na elaboração de sua trajetória de vida, passando pela escolha de curso acadêmico e apontando possibilidades de inserção no mundo do trabalho. Durante toda a programação, os jovens assistiram palestras com ex-alunos, coletivos de periferia, profissionais do mercado de trabalho e representantes de diversas áreas de atuação do Itaú, como: comunicação, jurídico, design e negócios inclusivos.

Na primeira parte do evento, ex-alunos do cursinho tiveram a oportunidade de compartilhar suas histórias de vida e desafios profissionais. Em seguida, Ana Inoue, assessora de Educação do Itaú BBA, e Thaís Siqueira, jornalista e idealizadora do jornal comunitário Coletivo Desenrola e Não Me Enrola, abordaram o tema “Os caminhos durante e depois do Ensino Médio”. Logo após, os estudantes se dividiram em quatro mesas de debates com a presença de profissionais de diversas áreas de atuação, que abordaram os seguintes temas: as carreiras do século XXI, empreendedorismo, diálogos com profissionais e reflexões sobre as trajetórias de vida.

Para a assessora de Educação do Itaú BBA, Ana Inoue, a troca entre profissionais e jovens é o ponto forte da Jornada. “No passado, eram poucas opções de cursos superiores. Hoje são mais de mil ocupações, com inúmeras variações. A realidade será outra no futuro e, por isso, muito mais importante do que escolher uma carreira tão cedo, é manter a capacidade de aprender e aprofundar o seu conhecimento”, esclareceu.

“A motivação é uma das forças do evento”, explicou o diretor do Cursinho da Poli, Gilberto Alvarez Giusepone Jr., o professor Giba. “O objetivo da Jornada é fazer com que os alunos possam se inspirar e ter um processo de escolha de trajetória de vida”, disse.

A estudante Raquel Oliveira, 18 anos, que participou do evento comenta: “Percebi que qualquer que seja sua origem, sua história, precisamos continuar lutando por nossos sonhos, não desistir”. Já o estudante de 21 anos, Robério Silva, conseguiu enxergar um pouco de si nas histórias de vida dos profissionais durante os debates. “Ao ver que pessoas com trajetórias parecidas como a minha alcançaram objetivos, tenho certeza que estou no caminho certo”, garantiu a jovem.

O Jornada de Trajetórias de Vida é realizado anualmente e dá oportunidade a todos os estudantes do Ensino Médio de debater o seu futuro profissional.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.