Comunidade Samba da Vela celebra 22 anos com muito samba e alegria

0
55

A festa acontece no próximo dia 18, na sede localizada no bairro de Santo Amaro, com participação de Royce do Cavaco


No próximo 18 de julho, a Comunidade Samba da Vela comemora 22 anos de existência na Casa de Cultura de Santo Amaro, a partir das 20h30. A noite terá uma emocionante roda de samba com participação especial de Royce do Cavaco, cantando músicas que fazem parte dessa história – especialmente de sua madrinha, Beth Carvalho. A entrada é gratuita e quem quiser, pode contribuir com a quantia de R$ 5,00 na entrada do evento, que também receberá uma exposição fotográfica com imagens registradas ao longo dessa trajetória.

Para Chapinha, um dos fundadores do Samba da Vela, este ano a festa é especial: “Ficamos 2 anos com a casa fechada devido a Covid 19 e, além da tristeza pela pandemia, sentimos muito ter que ficar de portas fechadas. Este ano vamos fazer uma grande festa, pois temos muito a comemorar”, conta. 

O Samba da Vela, hoje nacionalmente conhecido e extremamente respeitado, nasceu com quatro amigos compositores: José Marilton da Cruz “Chapinha”, José Alfredo Gonçalves de Miranda “Paquera”, Magno de Oliveira Sousa “Magnu Sousa” e Maurilio de Oliveira Sousa “Maurílio de Oliveira”.

Os sambistas se reuniam semanalmente para cantar sambas tradicionais e relembrar canções dos grandes mestres. Em clima de descontração, espontaneamente, começaram a cantar sambas de composições próprias, e frequentemente perdiam a noção da hora avançando até a madrugada.

Com isso, encantado pela quantidade de obras inéditas, um deles propôs que os encontros fossem reservados para apresentação de canções autorais, o que também incentivaria novos compositores a criar na linhagem tradicional. De pronto, a proposta foi aceita, mas ainda restava definir uma forma educada de encerrar a roda de samba e mandar todos para casa educadamente. Após muitas ideias, onde até mesmo um galo foi sugerido, veio uma que resolveu esta questão. Acender uma vela no início da apresentação e, quando ela terminasse, todos já saberiam que era hora de ir para casa. 

Em pouco tempo o movimento passou a atrair outros sambistas, compositores e simpatizantes do samba de todas as regiões da cidade, o que levou os fundadores a criarem o “Caderno do Samba da Vela”.

Com esse caderno, outras cores de velas passaram a se destacar na mesa central: vela rosa para apresentação de sambas inéditos, azul para reapresentação dos sambas para serem contemplados no caderno e a branca, que indica a conclusão do processo com 22 sambas escolhidos. Hoje são 50 cadernos que reúnem em torno de 1300 obras inéditas, revelando mais de 300 compositores(as).

Por ser um espaço democrático e agregador onde não há distinção de credo, raça ou cor, a Comunidade do Samba da Vela recebe semanalmente cerca de 180 pessoas de todas as idades. No ano de 2014, durante a Copa do Mundo, a roda de samba reuniu turistas de 22 países.

Ao longo dos 22 anos, a Comunidade Samba da Vela contabiliza mais de 800 edições e mais de 200 mil visitantes, entre eles artistas consagrados nacional e internacionalmente como Denise Fraga, Titãs, banda Ira, Sepultura, Flea (Red Hot Chili Peppers), EMICIDA, Diogo Nogueira, Leci Brandão, Fabiana Cozza, Criolo, Seu Jorge, Fundo de Quintal, Serginho Miriti, mestre Monarco da Portela, Wilson Moreira, Luiz Carlos da Vila, Nelson Sargento, Osvaldinho da Cuíca, Biro do Cavaco, Royce do cavaco entre muitos outros.

Serviço:

  • Quando: 18 de julho (segunda-feira)
  • Horário: 20h30
  • Local: Casa de Cultura Santo Amaro
  • Endereço: Praça Dr. Francisco Ferreira Lopes, 434 – Santo Amaro – São Paulo – SP

Entrada gratuita | Contribuição Voluntária: R$ 5,00


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.