Com revisão do Plano Diretor, São Paulo é melhor cidade para investimento imobiliário e tem o dobro da pontuação do Rio de Janeiro

0
246
Foto G1

São Paulo é a melhor cidade brasileira para fazer negócios nos setores imobiliário, de turismo, comércio, serviços e educação. É o que diz a edição 2023 da pesquisa “Melhores Cidades para Fazer Negócios”, feita pela consultoria Urban Systems para nortear empresas sobre investimentos, e publicado pela revista Exame.

Para São Paulo ser uma cidade que atrai empresas e investimentos, a Prefeitura vem implementando ações que a fazem se destacar no Brasil e América Latina, como garantia da segurança jurídica, aprovação do Plano Diretor e incentivos para a criação de emprego e renda.

O estudo da consultoria Urban Systems foi realizado com a análise de indicadores e dados de todos os municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes (de acordo com o CENSO 2022), totalizando 319 cidades e uma população de 115,6 milhões de habitantes.

A revisão do Plano Diretor, com a definição dos corredores dos eixos estruturantes e o crescimento econômico são razões apontadas pela consultoria para a cidade de ter se São Paulo mantido no topo das Melhores Cidades para Fazer Negócios no Mercado Imobiliário nesta edição 2023. A cidade obteve o dobro da pontuação da segunda colocada, Rio de Janeiro, no índice de Qualidade Mercadológica (IOM@).

A publicação aponta que para os próximos 5 anos há demanda para 31 mil novos imóveis, sendo 66 mil para famílias com renda superior a R$ 8.000,00.

A consultoria ressalta que é importante destacar que a cidade manteve crescimento no setor da construção civil: crescimento de 5,7% no número de empresas e um saldo positivo de 29.653 novos empregos.

Além disso, o crescimento nos setores comerciais e de serviços também demanda a movimentação do setor de construção civil não residencial.

No quesito “Comércio”, São Paulo se destaca por vários indicadores positivos, como o tempo médio de abertura de uma empresa, que é de 1,34 dias. O setor fechou 2023 com crescimento de 1,5% no setor atacadista e 1,3% no varejista, além de saldo de 6.647 no atacadista e 2.095 no varejista.

A pesquisa também apontou números expressivos no setor de Serviços. No período analisado, a cidade de São Paulo registrou saldo positivo de 104 mil novos empregos, 67,7% deles estão no setor de serviços, um total de 70 mil novos empregos. “Vale destacar também que 21% dos empregos do setor de serviços possuem alta remuneração, salário maior de 5 salários-mínimos”, ressalta a análise da Urban Systems.

A consultoria aponta ainda que, para chegar a esse número de mais de 70 mil novos empregos foi necessário o crescimento de 5,9% dos estabelecimentos do setor. “Para atrair empresas do setor de serviços, diante de uma dinâmica cada vez mais moderna e atual, a cidade de São Paulo oferece velocidade de banda larga de 318 mbps. É importante destacar que a cidade também conta com ampla diversificação econômica e dinamismo, com 3,5 empregos no setor privado para cada emprego no setor de administração pública.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.