Cinemateca Brasileira inicia 2024 com Mostra em homenagem aos 470 anos de São Paulo

0
109

Em parceria com o Centro Cultural São Paulo, a exibição de 20 títulos comemora os 470 anos da cidade de 25 a 28 de janeiro


A Cinemateca Brasileira inaugura sua programação de 2024 comemorando o aniversário de 470 anos da cidade de São Paulo. A mostra SÃO PAULO QUADRO A QUADRO é uma parceria com o Centro Cultural São Paulo e apresenta uma seleção de filmes que contam a história da cidade e do seu desenvolvimento sem ignorar suas contradições, cada vez mais evidentes nos dias atuais. Obras de épocas variadas exploram as paisagens e as experiências da população da cidade ao longo dos anos, em um panorama marcado por transformações.

Entre os dias 25 e 28 de janeiro, o público poderá assistir a clássicos como São Paulo, a symphonia da metrópole, Fragmentos da vida e São Paulo Sociedade Anônima (foto), que abordam o progresso econômico da cidade, mas também trazem à tona questões como a concentração de renda, a desigualdade social e as desilusões em uma sociedade industrial.

Personagens e cenários noturnos estão presentes em Cidade oculta, em que um clima cyberpunk emerge da cidade esfumaçada e sombria, e em A dama do Cine Shangai e a escuridão de uma sala de cinema, ponto de partida da história. O submundo do crime é pano de fundo de O Bandido da Luz Vermelha, com uma ênfase em pontos degradados da cidade como a Boca do Lixo, e de Pixote, a lei do mais fraco, que aborda a violência nas favelas e nas instituições socioeducativas.

Perifericu e Corpo elétrico constroem diferentes modos de existir e ocupar a cidade. De forma semelhante, Espero tua (re)volta mostra a efervescência do movimento estudantil e de suas lutas, que se materializam em diversas escolas, ruas e avenidas. Por sua vez, Diz a ela que me viu chorar e Era o Hotel Cambridge expõem a precariedade, formas de organização e relações de afeto em espaços de convívio coletivo para populações vulneráveis.

A mostra conta ainda com uma seleção de curtas-metragens, dentre eles, Esta rua tão Augusta, Sob as pedras do chão, Bexiga ano zero, Mulheres da Boca e Rua São Bento, 405, além de cópias restauradas de A metrópole de Anchieta e Pixote, a lei do mais fraco, e de um cinejornal recentemente catalogado e digitalizado no âmbito do projeto Nitratos da Cinemateca Brasileira.

Programação em: https://www.cinemateca.org.br/series/mostra-sao-paulo-quadro-a-quadro/


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.