Bebê recém-nascido é abandonado na Zona Sul

0
40

Moradores do Capão Redondo acharam o bebê dentro de uma caixa de papelão, ainda com o cordão umbilical. No último domingo (13), outras três crianças também foram abandonadas na capital paulista e resgatadas pela Polícia


No último final de semana (12 e 13), quatro crianças foram encontradas abandonadas na cidade de São Paulo, uma delas na Zona Sul.

No sábado (12), após receberem uma denúncia pelo Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), a Polícia encontrou um bebê recém-nascido dentro de uma caixa de papelão na Travessa Passareira, no Capão Redondo. A criança ainda estava com o cordão umbilical.  

Câmeras acopladas no uniforme dos PMs mostram o resgate e o transporte da criança para a maternidade do Hospital Campo Limpo. De acordo com o relato da PM para uma enfermeira, “uma vizinha achou e deu até banho, ‘tava’ cheia de placenta”. Nenhum responsável pelo abandono foi localizado.

No domingo (13), outras três crianças foram encontradas abandonadas.

Um menino de um ano estava numa escada do lado de fora de um bar na Av. Celso Garcia, no Brás. De acordo com uma mulher que estava no local, a criança foi deixada lá por um desconhecido. Perto dali também foi achada uma bolsa com fraldas, uma camiseta infantil, uma chave e um cartão de memória, R$ 6,90 e duas latas de cerveja. De acordo com a Polícia, “a criança foi encontrada assustada, com fome e suja. O soldado Jalel manteve a criança o tempo todo em seus braços e, junto com seu parceiro de farda, providenciaram alimentos e cuidaram da higiene do pequeno”. O menino foi encaminhado para um abrigo.

Na Zona Leste, duas meninas de 2 e 3 anos foram abandonadas juntas em uma casa no bairro José Bonifácio. Policiais Militares que atenderam a ocorrência, às 5h40 da madrugada, alimentaram as meninas e fizeram bexigas com as luvas, para entretê-las diante da situação. “As crianças estavam sozinhas na casa, que tinha muita bebida e cigarros espalhados. Elas estavam com muita fome pois não havia comida disponível”, disse a PM Caroline Lira.

Por volta das 10h da manhã as mães das meninas compareceram à delegacia para buscá-las. “Uma delas estava muito alcoolizada e nem conseguia falar. A outra alegou que foi fazer um bico e que deixou a filha com a outra mãe. Mas segundo vizinhos, as duas saíram juntas por volta das 22h do dia anterior”, disse a policial.

A Prefeitura informou que possui dois Serviços de Acolhimento Institucional para Crianças de 0 a 6 anos, com 40 vagas. E desde 2019, existe o Programa Família Acolhedora que oferece acolhimento provisório para crianças de 0 a 6 anos, com 30 vagas. Nos seis primeiros meses de 2020, seis crianças de até dois anos foram acolhidas. No mesmo período, em 2019, foram 11 crianças.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.