Bairros da Zona Sul estão no ranking dos bairros com mais casos de violência contra a mulher

0
54

De acordo com o Mapa da Desigualdade, em 2019, a média dos casos de violência contra a mulher na cidade de São Paulo foi de 228,1 por 10 mil habitantes. Na Zona Sul, Santo Amaro e Capela do Socorro ultrapassam a média geral da cidade


De acordo com o Mapa da Desigualdade 2020, desenvolvido pela Rede Nossa São Paulo, dos 10 bairros da capital paulista que mais registraram casos de mulheres vítimas de violência, no ano passado, dois deles estão na Zona Sul.

A cada 10 mil mulheres, entre 20 e 59 anos, Santo Amaro tem uma taxa de 404,1 vítimas de violência e a Capela do Socorro tem taxa de 341,8.

De acordo com a Rede Nossa São Paulo, no entanto, “é importante considerar que esse tipo de violência costuma ser subnotificado, ou seja, os números reais são provavelmente maiores dos que os mostrados aqui”.

Para chegar a estes dados, o Mapa da Desigualdade usou como base a Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006), que classifica a violência contra a mulher em cinco tipos:

violência física: homicídio, tentativa de homicídio, lesão corporal e maus tratos;
violência psicológica: constrangimento ilegal, ameaça;
violência moral: calúnia, difamação e injúria;
violência sexual: estupro;
violência patrimonial: invasão de domicílio e dano.

“Uma coisa interessante que apontamos no mapa é que a distribuição dessa violência acontece em todo o território, por mais que tenha uma diferença de mais de sete vezes entre o distrito que mais acontece e o que menos acontece”, afirma a porta-voz da Rede Nossa SP Carolina Laterza.

Já em relação ao feminicídio (Lei n 13.104/201), muitos bairros da Zona Sul registraram taxa de 0% no ano passado, como é o caso do Campo Grande, Marsilac, Moema e Santo Amaro. Os bairros do Campo Limpo, Pedreira, Jardim São Luís, Grajaú, Jardim Ângela, Jabaquara, Campo Belo, Cidade Dutra, Parelheiros, Itaim Bibi, Vila Mariana e Cidade Ademar registraram taxas de menos de 2% de casos.

No total, o Mapa da Desigualdade mostra que mais de 83 mil mulheres foram vítimas de violência doméstica no ano de 2019. Comparado a 2016, houve um aumento de 64% nas ocorrências.

A taxa de desigualdade entre o bairro com a menor taxa (Marsilac =114,4) e o bairro com a maior taxa de violência (Sé = 865,4) é de 7,6 vezes. A média dos casos de violência contra a mulher na cidade de São Paulo foi de 228,1 por 10 mil habitantes em 2019.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.