Após engajamento de moradores, praça de Santo Amaro é revitalizada

0
64

A professora aposentada Shigueyo Mizoguchi leu uma reportagem na Gazeta de Santo Amaro sobre um edital que iria liberar R$ 600 mil para propostas de melhorias urbanas em SP e convidou os vizinhos para inscrever a Praça Manoel Filizola de Albuquerque no concurso. A comunidade topou, o projeto foi aprovado e a praça foi reformada


No dia 11 de outubro, moradores de Santo Amaro se reuniram na Praça Manoel Filizola de Albuquerque para comemorar a revitalização da área, que agora se tornou um espaço público adequado para quem deseja se exercitar e passar um tempo livre.

A revitalização foi possível graças a iniciativa da professora aposentada Shigueyo Mizoguchi e ao engajamento da comunidade. É um projeto que iniciei há 5 anos, depois da minha aposentadoria. Queria transformar a praça porque é um desperdício ter um espaço tão bom e não ser utilizado pela comunidade. Era um depósito de entulho, tinha móveis, restos de obras, era deprimente. Comecei a tirar as coisas e conseguimos dar uma cara diferente: plantei mudas de plantas; na estiagem eu levava água de reuso para alimentá-las. Eu tive que ter muita coragem pra começar a varrer a praça… eu sentia vergonha porque as pessoas paravam pra olhar, mas fui me acostumando”, conta a educadora de 74 anos.

As obras de revitalização custaram R$ 60 mil, adquiridos através do edital da 1ª Chamada Cívica que iria liberar R$ 600 mil para propostas de melhorias urbanas em praças para as regiões da Vila Mariana e Santo Amaro, e outros bairros de São Paulo.

A professora Shigueyo soube do edital através de uma reportagem na Gazeta de Santo Amaro. Então, a comunidade foi convidada e o projeto aprovado. “Trocamos e-mails, eu revisei o edital e fui sugerindo o que achava que se enquadrava para a praça. Outros vizinhos também participaram. Eu participei mais do edital, de reuniões sobre o que a praça precisava para atender a comunidade. Também criei uma página no Instagram (@pracaencantada) para divulgar as atividades, para que a comunidade se engaje”, explicou Sarah Carmo, outra moradora da região e participante do projeto de revitalização.

Com a reforma, a Praça Manoel Filizola de Albuquerque ganhou iluminação nos postes e foi possível refazer a calçada interna da praça. Uma horta comunitária foi construída, o espaço das crianças foi reformado com brinquedos e a Subprefeitura Santo Amaro realizou poda nas árvores. Agora, os moradores participam de uma votação para escolher placas educativas e conscientizadoras sobre a limpeza da praça, como por exemplo: não jogar lixo no chão e recolher as fezes dos cachorros.

A 1ª Chamada Cívica foi promovida pela plataforma Praças, em parceria com o vereador José Police Neto, responsável pela emenda parlamentar de R$ 600 mil que custeou as obras. Em 2019, além da Praça Manoel Filizola de Albuquerque, foram contempladas as praças Engº Dacio Morais Jr., também em Santo Amaro; José del Picchia Filho e Inácio Pereira, ambas em Pinheiros; Praça da Vila, na Sé; Praça Arquimedes Silva e Praça Benjamin Reginato, ambas na Vila Mariana.

Em 2020, o orçamento aumentou para R$ 1 milhão e o edital da 2ª Chamada Cívica aprovou projetos de revitalização para praças na Sé, Santo Amaro, Vila Mariana, M’Boi Mirim, Mooca, Casa Verde, São Mateus, Butantã, Pinheiros, São Miguel Paulista e Jabaquara.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.