Aniversário de 50 anos faz Adilson Vilas Boas se derreter com familiares e amigos após se recuperar da Covid-19

0
125

Quando muitos desistem de praticar esportes, Adilson treina Crossfit, Judô, Atletismo e Natação aos 50 anos de idade


Você acredita que o esporte pode transformar a vida de alguém!? A resposta, mesmo que pareça óbvia para os professores de atividades físicas e esportes, pode soar estranho para quem não está habituado a praticar exercícios físicos regularmente.

Pensando nisso que o super atleta Adilson Vilas Boas, que pratica Judô; Natação; Atletismo; e Crossfit, celebrou os seus 50 anos de idade, data muito importante na vida de todos, ao lado de todos os seus amigos e familiares no Go Pub Bar.

A convite do próprio Adilson, a Gazeta de Santo Amaro foi prestigiar esta marca tão importante em sua vida. “Nunca fui de comemorar datas, mas estou celebrando a vida após vencer a COVID19 no ano passado, é uma comemoração de vitória”, ressalta.

Durante o show de rock no icônico Go Pub, familiares e amigos se reuniram no camarote para esta celebração. Mas toda essa energia para tantos esportes na melhor idade começou através de um incentivo da esposa. “Depois de alguns anos de casado ele ficou muito sedentário, passou a ficar obeso e percebi que tinha de incentivar a praticar um esporte para melhorar”, conta Teresa Rosilene. “Primeiro inscrevi ele no judô, depois foi correndo e criando gosto, perdeu peso e atingiu o objetivo dele, emagrecendo de 110 kg para 79 kg. Eu queria criar um homem e criei um monstro [risos]”, completa.

Adilson tem motivos de sobra para chamar seus amigos e colegas de esportes, além de um grande espírito esportivo, tem um espírito de coletividade e liderança em que todos exaltam! “Ele é um cara sensacional, acolhedor, carismático, sempre ajudando o próximo, fazemos Crossfit juntos e na época da COVID19, ele se recuperou muito bem, mas só tem um defeito… É corintiano!”, brinca e saúda o amigo Alex.

Começando pelo Judô, a Academia Kanayama abriu as portas para Adilson se aventurar no esporte e fugir do sedentarismo. O colega Aldemar Veloso está há 35 anos praticando o esporte e dedicou muitas lutas na arbitragem, mas relata quando o amigo passou um susto!

“Teve um dia que ele desmaiou numa luta e ficamos todos preocupados, após um mata-leão, ficando desacordado, mas no judô isso é normal”, relembra Aldemar mostrando as adversidades de Adilson em suas lutas.

Mas foi no Clube de Corrida do Sesc Santo Amaro que Adilson ganhou uma nova família. A amiga Fran exalta a forma como seu amigo é um incentivador de pessoas. “A gente apenas treinava corridas quando ele me chamou para fazer uma maratona, achei que estava louco, mas me incentivou dizendo que eu ia conseguir. E realmente conseguimos completar, tanto que quando ele não participa [de maratonas comigo], eu sinto falta dele”, relembra Fran.

A pedido para contar alguma história, Fran não conseguiu conter a emoção. “Quando fomos fazer o Desafio 28 praias, a gente fez 42, fomos os dois loucos do grupo, mas faltando uns 8 quilômetros, ele passou mais frente e sumiu, quando fiquei sabendo que uma pessoa morreu durante a maratona. Me veio o Adilson na cabeça e fiquei muito preocupada, mas ao chegar no final da prova, parecia que estava vendo uma luz ao ver ele sorrindo e de braços abertos”, conta.

Capitão Jackson, de 86 anos e ainda pratica esportes regularmente!

Outro amigo de corrida e natação, Luiz Félix, de 65 anos, também usou do esporte para driblar as adversidades da vida. “Minha esposa faleceu de câncer, e para não ficar parados, os meus filhos me arrastaram para a corrida no Sesc, e conheci essa família maravilhosa que acordam as 4h30 da manhã para correrem”, conta Luiz.

Rangel Almeida considera Adilson um filho e comemorou muito nos 50 anos do parceiro de corrida. “Ele é um dos formadores do grupo [de atletismo], junto comigo e mais outras pessoas, estamos juntos há 8 anos e fazemos corridas de final de semana”, disse.

A Jô não tem nem palavras mais para agradecer o incentivo do amigo em busca-la em sua casa para participar das competições. “Ele cansou de passar de madrugada em casa para me buscar, porque não tinha como eu ir até o grupo, ou ligava para alguém me buscar, sou muito agradecida por tudo!”

Por fim, Thiago Coppola também fez questão de deixar registrado que o alto astral de Adilson inspira pessoas em sua volta. “A gente tinha uma prova em Igaratá-SP que foi cancelado em 2019, e veio a pandemia, mas o evento retornou no ano passado, onde o Adilson voltou com a mesma energia, organizou a van para levar o pessoal e fez toda a diferença na vida de todos!”

Durante o parabéns, amigos e familiares se reuniram para celebrar os 50 anos de Adilson

O esporte vem para transformar as pessoas e Adilson é um grande exemplo e inspiração para todos. Thiago explica um pouquinho do que é o sentimento de todos ao fazerem exercícios físicos regularmente: “Sou uma pessoa diferente se eu não correr. Se eu não me exercitar pela manhã, a forma de eu trabalhar muda muito, então meu dia rende mais e cansa menos”, finaliza.

A escolha do bar foi escolhida a partir de uma pesquisa na internet pelo Adilson, que visitou e curtiu o espaço, e fomos recepcionados pelo dono do Go Pub, Mauro Lafiandra, que exaltou o movimento pós pandemia. “Sinto que essa volta há menos público, mas que consomem muito mais”, disse.

Mauro explicou que a ideia do Go Pub ser um local de hambúrguer artesanal com muito Rock ‘n’ Roll ao vivo veio a partir de um sonho de ter uma cervejaria artesanal. “Sempre trabalhei na Telecom, e desisti do meu ramo para empreitar em outro lugar. A partir do meu gosto por cerveja artesanal agregamos hambúrguer e Rock e proporcionamos essa experiência única aos moradores da região sem que precise se deslocar para a Vila Madalena, por exemplo”, finaliza Mauro.

Adilson terminou suas comemorações com um bolo em que em seu discurso foi curto e direto: “Todos são importantes para mim nestes 50 anos”, e finaliza com uma mensagem ao seu filho Marcos, que faz intercâmbio em Dublin, Irlanda. “Gostaria que o Marcos estivesse aqui, torço para ele ter tudo de bom por lá e muitos sucessos nessa caminhada”.

O beijo e o primeiro pedaço para a esposa selam essa união de 32 anos de cumplicidade e muito amor!

“Um corpo em movimento é um corpo feliz”

– Davi Almeida.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.