Alimentação equilibrada é essencial para o controle do diabetes

0
35

O cuidado com a alimentação é primordial para quem tem diabetes, além de ser um importante fator de prevenção da doença. Juntamente com a adoção de uma rotina de atividades físicas, comer de forma equilibrada ajuda a evitar as complicações que o diabetes pode gerar.

A alimentação do paciente diabético deve, preferencialmente, ser preparada com alimentos naturais, longe dos produtos industrializados. Para montar um cardápio adequado, as refeições precisam conter os três grandes grupos alimentares, obedecendo as quantidades estipuladas pelo nutricionista, uma vez que o excesso pode prejudicar o controle da glicemia (quantidade de açúcar no sangue).

Os três grandes grupos que devem estar sempre presentes no prato são:

Alimentos energéticos – formado pelos carboidratos e pelas gorduras, que fornecem a energia necessária para o corpo realizar todas as atividades mecânicas e mentais. Os carboidratos estão nos pães, tapioca, arroz, milho, aveia, macarrão, batata inglesa, batata doce, mandioca, mandioquinha, e inhame, entre outros. As gorduras estão nos alimentos de origem animal, em óleos e azeites e até em frutas (como o abacate).

Alimentos construtores – compostos pelas proteínas animais e vegetais, têm como função ajudar no crescimento, reparação dos tecidos e preservação dos músculos. Este grupo é formado pelas carnes vermelhas, aves, peixes, ovos e leguminosas secas como feijão, ervilha, lentilha, grão de bico e soja, além de leite e derivados, como iogurte e queijos.

Alimentos reguladores – são as frutas, verduras e legumes, ricos em vitaminas, minerais e fibras, que atuam regulando as funções do nosso organismo, como sistema imunológico e intestinos.

Dicas

Veja a seguir algumas sugestões contidas na cartilha educativa do programa “Viva a vida com diabetes”, elaborada pela equipe da Secretaria Executiva de Atenção Básica, Especialidades e Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SMS):

Faça de cinco a seis refeições diárias, em torno de três em três horas, evitando “beliscar” entre as refeições, e mastigue bem os alimentos;

Evite frituras e as gorduras hidrogenadas, presentes nos alimentos industrializados, e as saturadas, dos alimentos de origem animal, dando preferência às gorduras monoinsaturas (azeite extra virgem de oliva, castanhas e abacate) e poli-insaturadas, (peixes ricos em ômega 3 como salmão e sardinha, além de abacate, sementes de linhaça e chia);

No caso dos carboidratos, prefira sempre versões integrais, que são ricas em fibra e favorecem a absorção lenta do açúcar.

Evite doces, e, se for consumir, com moderação e livre de açúcar, utilizando adoçante em substituição ao açúcar. Vale lembrar que o mel também pode ser prejudicial ao controle da glicemia;

Consuma à vontade e todos os dias, verduras de folhas verdes (alface, rúcula, agrião, mostarda, acelga, couve, espinafre, chicória, escarola, mostarda e repolho), seja cruas ou cozidas, junto com as principais refeições;

Opte por comer frutas com bagaço, respeitando a quantidade orientada em plano alimentar, uma vez que elas contêm frutose e podem aumentar o nível de açúcar no sangue;

Além de consultas e exames para o diagnóstico do diabetes, a rede municipal de saúde oferece aos pacientes diagnosticados com a doença o Programa de Automonitoramento Glicêmico (Pamg), que fornece acompanhamento multidisciplinar e insumos para acompanhar os níveis glicêmicos e realizar a aplicação de insulina. Na frente educativa, em maio a SMS lançou o programa “Viva a vida com diabetes”, voltado principalmente ao autocuidado para evitar as complicações da doença.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.