13.6 C
São Paulo
segunda-feira, 27 junho, 2022
Mais

    Alckmin oficializa filiação ao PSB exaltando Lula e candidatura a vice deve se concretizar breve

    Mais lidas

    Em discurso, Alckmin disse que ficou todo esse tempo em silêncio, mas que vai começar a discursar em prol da campanha com Lula e PT


    Depois de muitas especulações sobre a possível chapa Lula-Alckmin para a candidatura a presidência nas próximas eleições, a especulação se tornou realidade nesta quarta-feira (23), após o ex-tucano Geraldo Alckmin fazer sua primeira declaração como filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).

    A filiação aconteceu em evento na capital Brasília e contou com a presença de políticos do PSB e PT, agora a expectativa é de em breve os dois partidos anunciarem a chapa como candidatos a presidência.

    “Quero cumprimentar o PSB pela decisão de apoiar o presidente Lula para a presidência da República. É ele. Nós temos que ter os olhos abertos para enxergar, a humildade para entender, que ele é, hoje, quem melhor interpreta o sentimento de esperança do povo brasileiro. Aliás, ele representa a própria democracia, porque ele é fruto da democracia”, disse Alckmin em discurso.

    A sua filiação a um partido considerado de esquerda, como o PSB, pegou os mais veteranos, principalmente aqui no Estado de São Paulo, de surpresa, pois Alckmin foi filiado ao partido de centro-direita PSDB, principal oposição ao PT durante décadas, por mais de 30 anos.

    “Algumas pessoas podem estranhar. Eu disputei com o presidente Lula a eleição em 2006 e fomos para o segundo turno, mas nunca colocamos em risco a questão democrática, nunca. O debate era de outro nível, nunca se questionou a democracia”, relembra Alckmin.

    Sua cerimônia de filiação também ficou marcada por algumas críticas ao Governo Bolsonaro, sua principal oposição as eleições 2022. “É inacreditável ter, em pleno século XXI, negacionaismo em vacina, em vacina para criança, logo no país que tem um dos melhores protocolos de imunizações no mundo”, questionou.

    Alckmin parece ter saído pela porta do fundos do PSDB, partido este que se dedicou tanto, além disso, por muitos anos, em plena ascensão de João Doria, Alckimin ficou afastado da imprensa, em silêncio, e sem dar nenhuma pista sobre seu futuro.

    “Fiquei todo esse tempo sem falar, aguardando o momento adequado. Agora é que vamos começar a viajar, conversar, explicar, convencer de maneira respeitosa, mas mostrando a realidade que estamos vivendo e os riscos que o povo brasileiro está correndo”, esclarece.


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas