Acidente entre carros na Zona Sul deixa uma pessoa morta, após motorista furar sinal vermelho

0
169

O acidente entre os dois veículos foi tão forte que derrubou fios e dois postes de sinalização, e desligou dois semáforos no cruzamento da Av. Atlântica com a Rua Tchecoslováquia. Durante a quarentena, a capital paulista reduziu para 33% o número de acidentes de trânsito e 15% o número de mortes


Uma pessoa morreu e outras três ficaram feridas após um acidente entre dois carros que aconteceu na madrugada desta quinta-feira (6) na Av. Atlântica, altura do número 4457, segundo o Corpo de Bombeiros.

De acordo com a Polícia, em um carro estava só o motorista e no outro havia três pessoas. Uma mulher foi socorrida em estado grave e morreu a caminho do hospital.  As vítimas foram encaminhadas para o Pronto Socorro do Grajaú, Hospital São Luiz e UPA Campo Limpo.

De acordo com uma testemunha que passava pelo local, um dos carros furou o sinal vermelho quando entrava no acesso ao bairro. O motorista deste carro, um homem de 53 anos, foi socorrido com dores no peito.

O acidente entre os dois veículos foi tão forte que derrubou fios e dois postes de sinalização, e desligou dois semáforos no cruzamento da Av. Atlântica com a Rua Tchecoslováquia.

REDUÇÃO DE ACIDENTES DE TRÂNSITO NA QUARENTENA

A quarentena, que diminuiu o movimento nas ruas, provocou também uma redução no número de acidentes e mortes no trânsito no Estado de São Paulo: foi a maior queda no período de 24 de março a 30 de junho, desde 2015, segundo o Programa Respeito à Vida, do Governo do Estado.

A queda no número de acidentes foi de 30% durante o isolamento social. Já as mortes no trânsito neste período tiveram uma redução de 22%. Na cidade de São Paulo, o número de acidentes de trânsito na quarentena caiu 33% e o de mortes no trânsito diminuiu para 15%.

“A quarentena reduziu o atendimento dos traumas de trânsito e esses traumas quase sempre são bastante graves, com múltiplas lesões”, disse o diretor da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, Dirceu Rodrigues Alves.

Também caiu o número de acidentes no trânsito com idosos: houve registro de 47% menos óbitos para pessoas com mais de 60 anos na quarentena.

No Estado de São Paulo, em abril do ano passado, 97 pessoas com mais de 60 anos morreram em acidentes de trânsito. Em abril deste ano, foram 49 pessoas. Em maio de 2020, foram 93 óbitos e neste ano, 40. Em junho do ano passado, 88 idosos perderam a vida no trânsito, enquanto 58 morreram em 2020.

Na contramão, no Estado de São Paulo, o número de mortes envolvendo ciclistas aumentou 3%: foram 198 ciclistas mortos no ano passado e 204 neste ano.

“Acidentes fatais envolvendo ocupantes de automóvel e pedestres tiveram as maiores reduções no semestre. Foram 526 óbitos envolvendo automóveis contra 637 no ano passado, queda de 17,4%. Entre os pedestres, a redução foi de 16,8%, com 564 vítimas neste ano contra 678 em 2019. Já os motociclistas seguem liderando as estatísticas do Infosiga SP, apesar da redução neste ano. Ao todo, foram 891 mortes contra 916 no primeiro semestre de 2019 (-2,7%). Entre os ciclistas, foram 6 mortes a mais (204 casos neste ano contra 198, aumento de 3%)”, explicou o Governo de SP.


FALE COM A REDAÇÃO: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.