UNISA e Doutores das Águas realizam pesquisa com ribeirinhos da Amazônia

0
590
Marco Antonio Zonta, pró-reitor de Pós-Gradução, Pesquisa e Extensão da Unisa, com crianças ribeirinhas

 

Mais de 2,5 mil pessoas das bacias dos rios Negro e Madeira foram atendidas durante expedição

 

Em abril, representantes do curso de medicina da Universidade Santo Amaro (Unisa) participaram da expedição Doutores das Águas, que levou assistência médica e odontológica, além de educação recreativa para cerca de 2,5 mil pessoas das comunidades ribeirinhas da Amazônia, nas bacias dos rios Negro e Madeira. Neste ano, a iniciativa, que já está em sua oitava edição, contou, mais uma vez, com a parceria da Unisa para o desenvolvimento de pesquisas científicas.

O projeto tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida para a população ribeirinha. À frente das pesquisas está o professor do curso de medicina, biomedicina e pró-reitor de Pós-Gradução, Pesquisa e Extensão da Unisa, Marco Antonio Zonta. “A parceria com os Doutores das Águas resultará em estudos que ajudarão a esclarecer os problemas locais de saúde pública nestas comunidades que não têm acesso a nenhum tipo de assistência”, explica.

Pela primeira vez, a comitiva teve a participação da aluna de medicina da Unisa, Karina Bonilha Roque. Ela atuou na equipe médica como apoio aos profissionais em atendimento e realizou a coleta de material celular para análise. O projeto desenvolve o Programa Saúde da Mulher, cujo objetivo é a prevenção do câncer de colo uterino. As mulheres ribeirinhas receberam o atendimento médico e fizeram o exame Papanicolau.

Professor Marco Antonio Zonta e Karina Bonilha Roque, aluna de medicina da Unisa

De acordo com o professor Zonta, o Programa foi mais além e realizou também o controle de lesões da cavidade oral associadas à infecção pelo Papilomavírus humano, o HPV. A pesquisa irá rastrear a incidência das doenças sexualmente transmissíveis, entre elas o HPV, principal fator de risco para o desenvolvimento de câncer de colo uterino.

 

EXPEDIÇÃO

A expedição Doutores das Águas acontece anualmente, no período de cheia dos rios, quando é possível ter acesso à população ribeirinha. Ao todo, são 18 comunidades da Bacia Amazônica atendidas.
A equipe é formada por médicos, odontólogos e um grupo de assistência psicossocial. O projeto conta com um barco ambulatório, equipado com consultórios, farmácia e sala de pequenas cirurgias.

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.