Prefeitura entrega condomínios no extremo da Zona Sul para famílias em situação de risco

0
678

Após paralisação das obras por suspensão do Ministério Público Estadual, o Residencial Espanha terá 3.860 unidades em 193 prédios, além de parque de 580 mil m²

 

 

Na última semana, a Prefeitura de São Paulo entregou os dois primeiros condomínios que fazem parte do Residencial Espanha, no Jardim Ápura, no bairro de Pedreira. Os condomínios Ávila e Barcelona tem 300 e 280 unidades, respectivamente, e faz parte do Programa Minha Casa Minha Vida.
A Prefeitura pretende entregar dois condomínios por mês, em sete etapas, completando 3.860 unidades de moradia, distribuídas em 193 prédios organizados em 14 condomínios. No residencial também há 84 lotes comerciais e espaços de convivência e lazer.
O investimento no Residencial Espanha foi de R$379 milhões, sendo R$293 milhões da União, R$ 72 milhões do Estado e R$13 milhões do município.
O Residencial Espanha foi instalado em um terreno de 800 mil m². Os outros 580 mil m² que fazem parte do espaço serão incorporados pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente ao Parque Municipal dos Búfalos, que será o 5° maior parque urbano da capital. O parque está em fase de cercamento e neste mês inicia o projeto de desenvolvimento.
Segundo a Prefeitura, 14 nascentes foram preservadas na área e, aproximadamente 30 mil mudas nativas de 135 espécies diferentes foram plantadas.
As obras do Residencial ficaram paradas durante um ano quando o Ministério Público Estadual pediu a suspensão alegando que o empreendimento equivale a “uma cidade de 20 mil habitantes e trará demandas de todas as ordens, tais como creches, escolas, postos de saúde, policiamento”, sendo uma “cidade” maior que 73% dos municípios brasileiros, e que só tem um único acesso, pela Estrada do Alvarenga, próximo à Avenida Nossa Senhora do Sabará.
De acordo com a Prefeitura, “o conjunto prevê a implementação de equipamentos públicos, sendo uma Escola Municipal de Educação Infantil (CEMEI), com 536 vagas, uma Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) com 1.260 vagas e um Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CRAS) com capacidade para atendimento de 120 casos por mês. Para definição desses equipamentos foram realizadas diversas tratativas e estudos intersecretariais (Educação, Saúde, Cultura, Assistência Social, Esportes) para análise da necessidade do tipo de equipamento a ser instalado considerando a demanda gerada pelo empreendimento”.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.