Por que é tão importante comer entre as refeições?

0
272

 

Café da manhã, almoço e jantar são as principais refeições do dia e todo o mundo sabe que não se deve pular nenhuma delas. Mas o que fazer quando bate aquela fominha entre essas refeições? A resposta é simples: nesses intervalos, é preciso fazer as refeições intermediárias. “Os lanches são indicados para repor a energia que o organismo gasta para manter tudo funcionando, da respiração celular ao funcionamento cerebral, passando pela digestão e excreção, entre outras funções”, diz a nutróloga Luiza Savietto.
Recomendadas também para quem pratica atividade física muscular, onde a demanda de energia é maior, as refeições intermediárias devem ser feitas de acordo com a fome de cada um. O importante é que o estômago nunca fique mais de quatro horas vazio, principalmente se a pessoa se dedica a um trabalho físico (ou mental) intenso.
“Entre o desjejum e o almoço ou à tarde quase sempre não há tempo para o preparo de uma refeição e, pela praticidade, as pessoas costumam recorrer a produtos como bolachas, doces ou salgadinhos. “Mas esses alimentos processados, com açúcar, corantes, realçadores de sabores, e também os pães, bolos e biscoitos, feitos com farinhas refinadas, não contêm os nutrientes necessários e por isso são praticamente inúteis”, enfatiza Luiza.
Segundo a nutróloga, o ideal é comer frutas leves, que são portáteis, no período da manhã, antes do almoço.
E, à tarde, recorrer a alimentos com maior conteúdo de proteínas. Já quem quer emagrecer deve optar por lanches naturais e funcionais, que aceleram o metabolismo e não se acumulam nos tecidos.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.