PMs que mataram sushiman com tiros nas costas no Itaim Bibi são afastados

0
338

Caso aconteceu após sushiman ter um surto e ameaçar colegas e funcionários de restaurante. Laudo confirma que a vítima foi morta com quatro tiros nas costas

 

 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, os policiais envolvidos na morte do sushiman Leandro Santana dos Santos, estão afastados das atividades nas ruas. Leandro, de 26 anos, foi morto por policiais, na quarta-feira passada (21/11), após ter um surto e ameaçar funcionários e clientes do restaurante Jam, no Itaim Bibi.
Cerca de 10 PMs participaram da ação para conter Leandro e quatro deles foram afastados.
Os policiais foram suspensos para que a investigação apure, principalmente, dois fatores: descobrir o que causou o surto no sushiman e saber se os tiros disparados pelos PMs foram em legítima defesa ou se houve algum tipo de excesso, já que o laudo do Instituto Médico Legal apontou que quatro disparos atingiram Leandro pelas costas.
A Polícia Civil aguarda a análise do circuito de segurança do restaurante, que vai ser feita pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e por peritos do Instituto de Criminalística. A investigação está concentrada no 15° DP Itaim Bibi.
“Esse inquérito está sendo feito para apurar circunstâncias da morte desse sushiman e as circunstâncias que se deu a intervenção policial: se os policiais militares agiram em legítima defesa e se não houve nenhum tipo de excesso por parte deles”, disse o delegado Fábio Pinheiro Lopes.
Segundo a Polícia, a confusão começou por volta das 23h quando Leandro segurou um colega na cozinha e o ameaçou com uma faca. Segundo as testemunhas, Leandro também ameaçou os cerca de 50 clientes que estavam jantando.
Policiais tentaram negociar com Leandro e, sem sucesso, usaram uma arma de eletrochoque para imobilizá-lo. Segundo os PMs, Leandro atirou uma faca contra um dos policiais, o que os fez atirar contra ele.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.