OMS reforça a importância do aleitamento materno após governo americano defender o uso do leite em pó

0
240

O mercado de leite em pó está crescendo nos EUA, e é avaliado em 47 bilhões de dólares

Na última semana uma polêmica foi instaurada após reportagem do jornal americano The New York Times revelar que representantes dos Estados Unidos, tentaram boicotar uma resolução da Assembleia Mundial da Saúde, da ONU, que apoia o aleitamento materno.
De acordo com a reportagem, os EUA tentaram retirar uma parte do texto que pede aos governos para “proteger, promover e apoiar a amamentação”. Após a divulgação da reportagem, o presidente americano, Donald Trump, defendeu o uso do leite em pó para alimentar bebês. Segundo o Euromonitor International, o mercado de produção de leite em pó está crescendo nos EUA, e é avaliado em 47 bilhões de dólares.
Esse caso revela a importância do aleitamento materno. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o leite materno tem anticorpos que ajudam o bebê a se prevenir de diversas doenças, ao contrário de outros alimentos. Além disso, recomendam que até os seis meses, a alimentação deve ser feita exclusivamente com leite materno, e ainda ser oferecido à criança até os dois anos de idade.
Bebês que recebem leite materno tem menos chance de adquirir anemia, alergias e infecções respiratórias (como a asma). Também diminui as chances de obesidade ou sobrepeso, e de adquirir diabetes tipo 2.
Mas não são só as crianças as beneficiadas. Para as mães também é importante amamentar: elas tem menos chance de ter depressão pós-parto; o leite protege contra o câncer de ovário e mama; ela também tem menos riscos de obter diabetes tipo 2.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.