Moema é o bairro que mais abriu lojas em 2017

0
1063

Comerciantes da região sentem um movimento crescente de clientes nos últimos meses

 

No ano passado, as vendas no comércio em todo o país, cresceram cerca de 6%. Segundo a Confederação Nacional do Comércio, o bairro de Moema, na zona sul de São Paulo, foi o que mais abriu lojas em 2017. Foram quase 100 novos estabelecimentos. O Bom Retiro, já considerado um dos principais centros de compras da cidade, foi o segundo bairro que mais inaugurou lojas, cerca de 67.
Uma das lojas novas de Moema é a Cereja Boutique, que está instalada na Rua Canário há apenas 8 meses. Segundo a proprietária Marli Gimenes, apesar da crise, o movimento tem sido favorável. “Em Moema tem bastante lojas e boutiques, tem muito comércio. O fluxo de pessoas é razoável, porque o país está em crise. Então não é só nesse setor, a crise é geral. Está difícil sim, para muita gente, inclusive pra nós, mas apesar disso, a gente está conseguindo levar adiante”, explica.
De acordo com Altamiro Carvalho, economista da Fecomercio de São Paulo, a conjunção de vários fatores tem favorecido o comércio varejista. “São condições trabalhistas melhores, inflação em queda controlada e queda no preço dos juros e dos aluguéis, o que faz com que se torne um momento mais adequado para o pequeno varejista investir”, explica.
O polo comercial crescente e variado beneficia a vida de muitos moradores, que podem realizar diversas atividades no bairro, como relata Vitor Berardo, supervisor de vendas na Experimento Intercâmbio Cultural, empresa que está no bairro há seis meses. “A impressão que temos é que o pessoal de Moema gosta de fazer as coisas em Moema. Então, é muito bom porque muita gente que vem fechar intercâmbio é vizinho, pessoas que moram na rua do lado, ou no prédio da frente. A gente sente um movimento legal pelo bairro”, diz ele.
Segundo levantamento feito pela Cognatis, empresa de geomarketing, o bairro de Moema tem aproximadamente 11 mil empresas, sendo que, mais de 2.000 são para comércio varejista.
A maioria dos comércios na região são estúdios de TV e cinema, buffets e casas de evento. Além disso, moradores afirmaram que, nos últimos anos, foi crescente o número de farmácias no bairro.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.