Metro quadrado fica mais caro em Moema após inauguração de estações da Linha 5-Lilás

1
1476

Os dados levam em consideração o metro quadrado para venda em imóveis localizados a 1 km das estações

 

 

Em 2018, as linhas 4-Amarela, 5-Lilás, 15-Prata do Metrô e a linha 13-Jade da CPTM, receberam 10 novas estações, distribuídas entre elas. Isso facilitou a vida de muita gente que precisa percorrer grandes distâncias para trabalhar, mas também foi um atrativo para o crescimento residencial.
Um levantamento divulgado pelo Grupo Zap indica que, atualmente, Moema é o bairro que tem o metro quadrado mais caro na cidade de São Paulo.
Os dados levam em consideração o metro quadrado para venda. Os imóveis pesquisados estão em uma distância de cerca de 1 km de cada estação.
Nas redondezas da estação Moema, da Linha 5-Lilás, o metro² está valendo aproximadamente R$11.363.
Em segundo lugar no ranking está a região da estação Oscar Freire, na Linha 4-Amarela, em que o metro quadrado custa R$11.083.
O terceiro lugar configura mais uma estação da Zona Sul, também na Linha 5-Lilás. Próximo a parada Eucaliptos o metro² vale R$10.588.
Em seguida, aparecem as estações Higienópolis (R$9.696), na Linha 4-Amarela, e São Lucas, na Linha 15-Prata (R$5.384).
A ordem do valor médio dos imóveis se assemelha com o metro quadrado. Moema também ganha no preço médio de venda do imóvel, com R$ 1,5 M. Em seguida, estão Oscar Freire (R$1,4M), Eucaliptos (R$1,1M) e Higienópolis (R$950 mil).
“Imóveis compactos, de um dormitório, concentram-se majoritariamente no entorno das estações das linhas 5-Lilás e 4-Amarela, com destaque para a estão Mackenzie-Higienópolis, com 33,8% de aderência. Já as estações Moema e Eucaliptos, da Linha 5, e Oscar Freire, na Linha 4, possuem alta oferta por imóveis de 4 dormitórios”, explicou Cristiane Crisci, gerente de inteligência de mercado do Grupo Zap.
O levantamento revela ainda, que, 60% das ofertas são de imóveis com dois ou três dormitórios.
- Patrocinado -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.