Dados da CET revelam alto índice de ocorrências fatais em Moema e região

0
382

Entre 2015 e 2017, as principais ocorrências fatais aconteceram no entorno da Av. Ibirapuera, em Moema e no entorno das estações de Metrô das linhas azul e verde

 

No mês de novembro, moradores da Subprefeitura Vila Mariana (responsável pelos distritos de Moema, Saúde e Vila Mariana) participaram de uma audiência pública com representantes da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes para discutir o novo Plano de Segurança Viária da Prefeitura, que tem consulta pública aberta até o dia 6 de janeiro de 2019.
Na audiência foram apresentados dados da CET sobre os acidentes na região. Entre 2015 e 2017, as principais ocorrências fatais aconteceram no entorno da Av. Ibirapuera, em Moema (quatro mortes) e no entorno das estações de Metrô das linhas azul e verde (nove mortes).
Nesse período, a cidade de São Paulo teve 2.643 mortes no trânsito e 48 delas foram na região da Subprefeitura Vila Mariana. Segundo a Secretaria da Fazenda, essas 48 ocorrências fatais geraram um custo de R$ 15.281.154,00; cerca de 49% do gasto da Subprefeitura em 2017.
A maioria das ocorrências foram atropelamentos, seguido de colisões (30%) e choques (4%). Esses números são superiores ao que foi registrado na capital: 54% das ocorrências fatais foram atropelamentos, contra 41% em SP. Cerca de 35% dos atropelamentos fatais foram causados por ônibus e na cidade, 21%. Na Subprefeitura Vila Mariana, 23% dos atropelamentos fatais foram causados por motocicletas e na cidade, foram 17%. Nessa região, 54% das vítimas eram pedestres e na cidade, as vítimas foram 42%.
Na capital paulista os acidentes de trânsito são a 2° causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Um dado curioso e preocupante é que, entre 2015 e 2017, 6% dos motociclistas que morreram em algum acidente tinham menos de 18 anos e 37% dos pedestres atropelados tinham 60 anos ou mais.
Segundo o Instituto de Pesquisa Aplicada (IPEA), cada vítima fatal gera um custo estimado de R$ 332, 199; ou seja, entre 2015 e 2017 foram gastos cerca de R$ 819.867.132,00.
A meta da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes é, até 2028, reduzir o índice de mortes no trânsito para 3 a cada 100 mil habitantes.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.