Confira a programação da Virada Sustentável na Zona Sul

0
360

O “movimento de mobilização para a sustentabilidade”, tem uma programação com mais de 500 atividades até domingo (26)

 

 

A partir desta quinta-feira (23) até domingo (26) , diversos pontos da cidade de São Paulo recebem a 8° edição da Virada Sustentável, um “movimento de mobilização para a sustentabilidade”.
A Virada se baseia nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). São eles: Erradicação da pobreza; Fome zero e Agricultura sustentável; Boa saúde e Bem-estar; Educação de qualidade; Igualdade de Gênero; Água Potável e Saneamento; Energia acessível e limpa; Trabalho descente e crescimento econômico; Indústria, inovação e infraestrutura; Redução das desigualdades; Cidades e comunidades sustentáveis; Consumo e produção sustentáveis; Ação contra a mudança global do clima; Vida na água; Vida terrestre; Paz, justiça e instituições eficazes; Parcerias e meios de implementação.
A programação possui mais de 500 atividades e está concentrada em todas as regiões da cidade. A programação completa está no site da Virada Sustentável. Confira aqui as principais atividades que acontecem na Zona Sul:

 

Exposição Sustentável: produções científicas, culturais e tecnológicas
A exposição apresenta exemplos de produtos, técnicas e projetos com diferentes abordagens em sustentabilidade. Inclui trabalhos nas áreas de Moda, Arquitetura, Design, Produção Audiovisual, Nutrição.
Local: Senac Santo Amaro
Datas: dias 23, 24 e 25 das 8h às 21h

 

– Exibição do filme: “Chega de Fiu Fiu”
O filme narra a história de Raquel, Rosa e Teresa, moradoras de três cidades brasileiras que, por meio do ativismo, arte e poesia resistem e propõem novas formas de (con)viver no espaço público. Com a presença das diretoras do filme.
Local: Parque Ibirapuera – Palco (portão 10)
Data: dia 25 das 20h às 21h15

 

– Elza Soares convida: As Bahias e a Cozinha Mineira
A cantora Elza Soares comemora a conquista do Grammy Latino com o álbum “A Mulher do Fim do Mundo” e realiza um show com a banda As Bahias e a Cozinha Mineira.
Local: Parque Ibirapuera – Palco (portão 10)
Data: dia 25 das 18h às 19h

 

– Instalação: Natureza Morta
Proposta de instalação artística que pretende envolver o observador ao significado da morte da natureza, “mais cruel ao se deparar com a imagem da obra sangrando em seu destino trágico por conta da intervenção do homem”.
Local: Centro Cultural Santo Amaro
Datas: dias 23, 24 e 25 das 9h às 19h | dia 26 das 9h às 17h

 

– Intervenção Artística
Os artistas Grego, Beto Silva e Image realizam um grande mural na Fábrica de Cultura do Capão Redondo. O desenho foi produzido ao longo do mês, com apoio do Coletivo Imargem, e será lançado na abertura da Virada.
Local: Fábrica de Cultura do Capão Redondo
Datas: dias 23, 24, 25 e 26 das 10h às 18h

 

– Oficina de Upcycling do Re-bola
Aprender a transformar materiais, como aparas de madeiras, em pequenos objetos utilizando técnicas básicas da marcenaria. O re-bola é uma iniciativa que transforma resíduos industriais em objetos de design.
Local: CEU Cidade Dutra
Datas: dia 24 das 9h às 10h30 & das 10h30 às 12h

 

– Teatro de Sombras, a árvore generosa
“A árvore generosa”, clássico texto de Shel Silverstein, de 1964, conta a história do amor entre uma árvore e um menino. É uma fábula sobre a amizade, a consciência ecológica e a ambição do homem perante a generosidade e a força da natureza. Realização: Grupo Ecozóico Teatro de Animação.
Local: CEU Caminho do Mar| dia 24 das 14h às 15h
Local: CEU Alvarenga | dia 25 das 15h às 16h

 

– Planetas do Universo – sessões de cúpula do planetário
Essa sessão apresenta as mais importantes descobertas na busca por planetas fora do Sistema Solar.
Local: Planetário do Ibirapuera
Datas: dia 24 das 19h30 às 20h30 | dia 26 das 17h às 18h

 

– Live Painting com Mag Magrela
Durante o dia, Mag Magrela apresenta o tema Água através do grafite. A obra será realizada simultaneamente com outras atividades do parque, para que o público reflita sobre a importância da preservação da água através da arte.
Local: Parque Ibirapuera (Portão 10)
Data: dia 25 das 10h às 17h

 

– Vivência musical e capoeira | projeto Sapé Capoeira
O projeto busca o desenvolvimento do indivíduo e de suas habilidades e aptidões, através de sua participação e integração na sociedade, tendo como fio condutor a capoeira.
Local:  Parque Ibirapuera (Portão 10)
Data: dia 25 das 10h às 11h30

 

– Bate papo com Quilombolas do Vale do Ribeira
As comunidades quilombolas do Vale do Ribeira, em parceria com o Instituto Socioambiental (ISA) lançam a campanha “Tá na Hora da Roça”, que pede que o Governo de SP respeite o tempo de plantio tradicional dos quilombolas. Com a participação de Edivina Maria Brás da Silva (dona Diva), do Quilombo Pedro Cubas de Cima, e com Lúcia Munari, do grupo de estudos em Ecologia Humana de Florestas Neotropicais, da USP.
Local: Museu Afro Brasil – Parque do Ibirapuera
Data: dia 25 das 11h às 13h

 

– Painel: As dimensões das crises hídricas em São Paulo
Baseado nas pesquisas apresentadas no Livro Branco da Água, publicação do Programa USP Cidades Globais, que analisou a última crise hídrica na região metropolitana de São Paulo e traz a origem e impacto das crises e, as soluções para o futuro da água.
Com: Wagner Costa Ribeiro (IEA e FFLCH USP), Tércio Ambrizzi (IEA e IAG USP), Jean Paul Metzger (IEA e IB USP) e Pedro Roberto Jacobi (IEA, USPCG e IEE USP).
Local: Museu de Arte Contemporânea – MAC
Data: dia 25 das 11h às 12h
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.