Concessão do Mercadão de Santo Amaro é adiada por falta de propostas

1
477

Empresas privadas não enviaram propostas para administrar e reformar Mercado Municipal de Santo Amaro, que sofreu um incêndio há 1 ano e entrou para o pacote de desestatizações da Prefeitura

 

Na última terça-feira (11) a Prefeitura de São Paulo previa receber as propostas das empresas privadas interessadas em reformar e administrar o Mercado Municipal de Santo Amaro, mas, nenhuma empresa apareceu para a reunião de abertura dos envelopes com as propostas.
“Cerca de seis grupos, ao longo do processo, se manifestaram interessados. E, ontem à tarde (10), fomos surpreendidos com quatro pedidos de prorrogação do prazo”, disse Aline Cardoso, secretária municipal de Desenvolvimento Econômico.
O edital foi lançado em junho e determina que o novo concessionário seja responsável por recuperar, operar, manter e explorar o mercado durante 25 anos. O local foi atingido por um incêndio no dia 25 de setembro de 2017 e, desde então, os permissionários estão instalados em uma tenda provisória no estacionamento.
Em nota, a Prefeitura informou que “apesar de o edital ter atraído o interesse do mercado privado, as incertezas geradas levaram diversos grupos a pedir o adiamento dos prazos e a revisão de pontos do projeto. Mesmo diante dessas manifestações, buscando defender os interesses da sociedade paulistana e em respeito ao processo já construído, a Administração Municipal optou por manter a data do certame. De toda forma, agora o edital será revisto e republicado em breve, sendo que a sessão de entrega de propostas será remarcada para data posterior ao período eleitoral”.
O Mercado Municipal de Santo Amaro poderia ter sido a primeira concessão do pacote de desestatizações que a Prefeitura iniciou com o ex-prefeito João Doria. Em julho, o Governo de São Paulo impediu a concessão do Parque Ibirapuera e, em agosto, o Tribunal de Contas do Município suspendeu a concessão do Pacaembu. No pacote estão, ainda, a concessão de cemitérios, terminais de ônibus, a gestão do bilhete único e, a privatização do Anhembi e do Autódromo de Interlagos.
- Patrocinado -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.