Câmara aprova projeto que garante moradias populares no Brooklin e Santo Amaro

0
481

Moradias serão construídas no trajeto da Operação Urbana Água Espraiada que já tem 8.500 famílias cadastradas a espera de uma casa

 

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou, por unanimidade, o substituto do projeto de lei 772/15, do Executivo, que define mudanças na Operação Urbana Água Espraiada, que passa pelas avenidas Engenheiro Luís Carlos Berrini, Dr. Chucri Zaidan, Juscelino Kubitschek e Washington Luís, entre os bairros de Santo Amaro, Brooklin e Jabaquara.
Na prática, o texto do projeto permite que construtoras comprem títulos públicos, os CEPACs (Certificados de Potencial Adicional de Construção), o que lhes dará o direito de erguer prédios mais altos do que já é permitido na Zona Sul.
“O setor que tinha CEPAC, que é o setor Jabaquara, o mercado imobiliário não se interessou. O que nós estamos votando é que este CEPAC alocado para o setor Jabaquara possa ser vendido em setores mais atrativos para o mercado, como Chucri Zaidan, Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini e Brooklin”, explicou o vereador Antonio Donato (PT).
Em contrapartida, a Prefeitura terá que investir 30% do valor arrecadado com a venda dos CEPACs na construção de moradias populares na mesma região da Operação Urbana Água Espraiada. O projeto também prevê a construção de praças, áreas verdes e equipamentos públicos.
“A Prefeitura tem prazo de 5 anos, a cada leilão de CEPACs, para, efetivamente, entregar as habitações. Mas a nossa previsão é que isso possa ocorrer no começo do próximo ano”, disse a secretária municipal de Urbanismo e Licenciamento, Heloísa Proença. A estimativa da Prefeitura é arrecadar R$ 3 bilhões com a venda de títulos públicos.
Segundo a Câmara dos Vereadores, cerca de 8.500 famílias já estão cadastradas para receber moradias na região. Desse total apenas 1.789 famílias recebem auxílio-aluguel da Prefeitura.
Agora, a Prefeitura tem 60 dias para sancionar o projeto e propor alternativas de mobilidade e infraestrutura para não saturar equipamentos públicos que estão no caminho da Operação Urbana Água Espraiada.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.