Avenida da Zona Sul recebe medidas de proteção para reduzir acidentes

0
317

Programa Via Segura passa a funcionar na Avenida Carlos Caldeira Filho e 12 vias de SP têm aumento no tempo de travessia dos pedestres

 

Na última segunda-feira (24), a Prefeitura de São Paulo, em parceria com a Secretaria de Mobilidade e Transporte e a CET, lançou o Programa Pedestre Seguro que aumenta em cerca de 20%, o tempo para que pedestres cruzem grandes avenidas.
A mudança ocorre em 12 avenidas da capital, sendo que, três delas são na Zona Sul: na Estrada de Itapecerica o tempo para atravessar aumentou de 17% para 37%; na Avenida Senador Teotônio Vilela, o aumento da travessia nos cruzamentos agora varia entre 7%, 12%, 15% e 16%; e, na Avenida dos Bandeirantes, o aumento foi de 21% (no cruzamento com a Rua Deputado João Bravo Caldeira).
Na Avenida Carlos Caldeira Filho, que fica entre o Campo Limpo e o Capão Redondo, foi implantado o Programa Via Segura, que começa a funcionar a partir de 5 de novembro. O programa, que já acontece na Estrada do M’Boi Mirim com o “M’Boi Segura”, pretende reduzir o número de acidentes.
A via vai receber melhorias na sinalização horizontal e vertical, aumento do efetivo de agentes da CET e sinalização para proteger pontos passíveis de choque. Além disso, terá novos radares de fiscalização e faixas para orientação dos usuários.
“Essas vias com alto índice de acidentes precisam de um tratamento local e que façam com que haja uma mudança, tanto na estrutura de gestão da via, quanto na questão da conscientização das pessoas que a usam”, disse João Octaviano, secretário municipal de Mobilidade e Transportes.
Segundo a Prefeitura, o Programa Pedestre Seguro adota o conceito de Visão Zero, criado na Suécia e usado para implementar a planos de segurança viária de longo prazo.

 

 

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.