Av. Senador Teotônio Vilela é a terceira via com mais mortes na capital

0
936

Com aproximadamente 10 km de extensão, a Av. Senador Teotônio Vilela contabiliza 54 de acidentes fatais entre 2015 à setembro deste ano, atrás das Marginais Tietê e Pinheiros

A Av. Senador Teotônio Vilela, na Capela do Socorro, já é considerada a terceira via da capital paulista com o maior número de mortes no trânsito desde 2015, ficando atrás das Marginais Tietê, com 70 mortes, e Pinheiros, com 56 mortes.
Com aproximadamente 10 km de extensão, a avenida registrou a morte de seis motociclistas, cinco pedestres e um passageiro de carro em 2018, contabilizando 54 acidentes fatais entre 2015 à setembro deste ano.
No ano passado, a avenida já tinha ultrapassado a Marginal Pinheiros e ficou em segundo lugar entre as vias mais perigosas da cidade.
A Prefeitura afirmou que “estuda as alterações necessárias para a avenida Teotônio Vilela, assim como para as avenidas Dona Belmira Marin, também na Zona Sul, e Raimundo Pereira de Magalhães, na Zona Norte”.
A CET informou que “a avenida recebeu em setembro o programa Pedestre Seguro, que aumentou em até 16% o tempo da travessia de pedestres. Essas e futuras ações, estão dentro do Visão Zero, que pressupõe que nenhuma morte no trânsito é aceitável”.
A primeira via anunciada pela Secretaria de Mobilidade e Transportes, para receber esse aumento no tempo do semáforo para travessia dos pedestres, foi a Avenida Carlos Caldeira Filho, no Capão Redondo. Na Zona Sul, também está previsto aumento semafórico na Estrada de Itapecerica.
A região da Capela do Socorro, onde está localizada a Av. Senador Teotônio Vilela, lidera o número de atropelamentos na Zona Sul, com 132 casos, em 2017, segundo informações da plataforma Vida Segura, da Prefeitura. Em setembro, a plataforma já registrava 9 mortes na Av. Senador Teotônio Vilela.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.